.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Participe
Envie a sua mensagem para aqui.


Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2007

Defensores do K???

Ser "a favor da vida" ou "pela vida" seria também denunciar, acusar e
criticar quaisquer barbaridades ou atentados á vida... não seria apenas,
exercermos um aproveitamento pontual, hipotecando a nossa dignidade, em nome
- embora encoberto -, de uma qualquer religião que desesperadamente usa
todo o tipo de "golpes" na tentativa de justificar a sua existência...
"Enviar" deliberadamente vidas para os corredores da morte, é motivo mais
do que suficiente para os "defensores da vida" ou "pela vida"
manifestarem o seu repúdio e criticarem tais crimes... mas aonde estavam esses
ditos "defensores" quando a "Igreja" nomeou o "carrasco" Wielgus
como arcebispo de Varsóvia?... Ou será que as vidas daqueles infelizes
denunciados - apenas por não aceitarem submeter-se ao "jugo" da Igreja
-, não contam para nada?... Ou será porque já tinham mais de 10 semanas de
vida???
Respeitarmos a vida, é acima de tudo sermos livres de o fazer em todas as
circunstâncias, e não apenas em casos pontuais e por interesse...
publicado por comunidade às 11:46

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De lastpoet a 9 de Fevereiro de 2007 às 15:14
Caro Senhor(a):

Se bem me lembro, estamos aqui a discutir se se deve ou não dar a opção da mulher grávida quanto á sumária terminação da vida(ou NÃO!!) que cresce num dado momento em seu ventre, e não a ida a julgamento da Igreja. Eu não sou religioso, não engulo nada da Igraja, nem com azeite, mas por ela estar do lado do 'Não', isso não faz a minha posição mudar, aliás se a pergunta a referendo fosse "Vamos responsabilizar a Igreja Passados, presentes e futuros?" eu responderia 'Sim', mas como esta é se se pode terminar uma inocente vida humana, por decisão da mulher até as 10 semanas, é fácil para mim: Não.
De Demo a 9 de Fevereiro de 2007 às 15:31
Caro Senhor
Independentemente de sermos a favor ou contra a "IVG" ou "aborto" - deveremos fazê-lo com dignidade e sem nos escudarmos atrás de uma qualquer religião... impingindo aos outros - apenas por conveniência e má fé -, que somos (?) a favor da vida ou pela vida...
Respeito a sua opinião, mas embora tenha consciência de que "o aborto" não seja o melhor caminho, as alternativas são inexistentes... e tendo em conta, que mulher alguma recorrerá ao "aborto" apenas pelo prazer de o fazer, apostarei no "SIM" para que em todo o seu sofrimento elas possam ter a dignidade que merecem... sou homem, mas penso que o simples facto de terem que escolher, já é sofrer...
De lastpoet a 9 de Fevereiro de 2007 às 16:11
Pergunto-me, senhor, se leu o meu comentário, ou se o seu é dirigido a mim.

Em todo o caso, e para seu exclarecimento vou resumir o que disse:

As pessoas não devem escudar o seu 'Não' na panóplia de pensamentos pré fabricados da Religião, nem escudar o seu 'Sim' nos crimes cometidos pela religião(que também são vendidos em pacotes pré fabricados, tão antigos quantos os contrários).

Muito bem, quanto a discussão do momento (referendo), o senhor indica o sofrimento da mulher como um dos motivos do seu 'Sim'. Pois o sofrimento irá aumentar, pois está a retirar barreiras legais, para patrões e maridos/namorados irresponsáveis possam coagir psicologicamente a mulher a abortar. Abre caminho a que o patrão, mais ganancioso porventura, force a empregada grávida a abortar, quando ela actualmente se podia defender a levar a justiça ao patrão, por coacção a um acto ilegal. Abre caminho ao Pai para dizer "tás grávida? eu não o quero, mas podes abortar, vai, antes que se acabe o prazo!!!", que se ela não tiver espírito (nem todos os seres humanos têm capacidade de responder a letra a uma situação destas, homem ou mulher, por amor, devoção, etc...) para o pôr no lugar dele acederá ao pedido, ou outro tipo de coacção, não se podendo defender por estar a pedir-lhe pra fazer algo de legal. E assim, o meu voto vai para o 'Não'. Preferia que existissem alternativas, com a ajuda estatal, para apoiar a mulher na gravidez, ajudá-la a ultrapassar o momento dificil, apertasse os calos ao pai, caso fosse irresponsável, que contribuísse para o filho. Mas dada a politica de contenção de despesas do estado em relação a estas matérias, quando se fecham maternidades, pergunto-me o que nos espera. Isso o tempo dirá, como em todas as coisas.

E irei votar 'Não'!
De Nuno Carvalho a 9 de Fevereiro de 2007 às 17:03
Meu amigo você está completamente, fora da realidade, e por isso devia abastece de fazer comentários.
Os seus motivos para votar não, são motivos para o meu sim. Tal como o senhor eu sou contra quem obriga uma mulher a realizar um aborto. Acho uma falta de ética.
Mas o que disse que têm medo com a despenalização, aconteça é o que acontece nos dias de hoje.
Hoje é que patrões, namorados, maridos etc. pressionam as mulheres a realizar um aborto. Pois podem ir á net, comprar os medicamentos para tal, dirigirem-se a Espanha, ou a uma clínica ilegal. Fazer um aborto, é a coisa mais fácil de fazer no nosso país.
A pressão acontece hoje. Mas se o aborto for legalizado, os médicos podem fazer a triagem, e quando vêm que uma mulher está a ser alvo de pressões, podem encaminha-la, para uma instituição, de ajuda.
Eu acho que o aborto é uma opção de um casal quando estão os dois de acordo. E não de outrem.
Pelos seus motivos eu voto SIM!
De Demo a 9 de Fevereiro de 2007 às 17:44
Caro "lastpoet"
Depois de ler o que aqui escreveu... como eu lamento pela Mafalda...
Não será apenas pelo facto de substimar a "mulher" mas mais pela falta de respeito que você demonstra por elas...
A mulher foi, é e será sempre superior a "patrões, namorados e marido" como você... "analfabetos ignorantes que em desespero de causa se assumem como portavozes daquelas que, ao contrário de si, conseguem conceber e ter a coragem de decidir aquilo que lhes parece melhor...
Com homens como você a substimá-las e a dirigir-se a elas em sentido perjorativo... continuaremos a marchar em diricção ao marasmo continuando a privilegiar a ignorância...
De lastpoet a 10 de Fevereiro de 2007 às 15:01
Senhor Demo:

O senhor acusa-me de substimar a mulher... nada de mais errado, O que eu faço é NÃO substimar o poder da leviandade humana (humana inclui homens e mulheres).

O senhor tem o descaramento de chamar a discussão o nome da minha namorada(quem eu quero fazer feliz, acima de tudo, pois se assim não for, eu sofro), como se isso justificasse as acusações infundadas que me lançou, uma vez que nem me conhece... minimamente!

E depois os apoiantes do 'Não' é que usam todo o tipo de argumentos.

LastPoet AKA Valério Francisco: Se o senhor tem algo contra mim, terei todo o prazer em resolver a questão, como pessoa civilizada, agora, por favor abstenha-se de chamar aqui o nome da pessoa que eu amo, que por acaso já tinha a opinião do 'Não' antes sequer de eu a conhecer, pois não é ela que está a argumentar neste forum.

Comentar post

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links