.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Participe
Envie a sua mensagem para aqui.


Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2007

VOTE NÃO!

Voto NÃO, porque a criminalização do aborto é o único meio para tutelar o
embrião, cuja natureza humana é inegável e cuja dignidade não pode ser posta
em causa.

Voto NÃO, porque defendo a liberdade das mulheres e esta só pode ser
compreendida na sua correlação com a responsabilidade - a responsabilidade
de assumirem o resultado de uma conduta livre, pela qual se autodeterminaram
sexualmente.

Voto NÃO, porque é mentira que todas as mulheres abortem em estados de
desespero atendíveis e recuso olhar para o aborto como um método
contraceptivo.

Voto NÃO, porque acredito numa sociedade entretecida por laços de
solidariedade que não pode oferecer, como solução para o problema da
pobreza, numa óptica de eugenia social, o aborto.

Voto NÃO, porque recuso uma sociedade que se oriente para uma cultura de
morte, em detrimento de uma cultura de vida; porque recuso um Estado que se
anime por uma racionalidade tecnocrática desnudada de qualquer sentido
axiológico.

Mafalda Miranda Barbosa, in «blogue do não»
publicado por comunidade às 16:51

link do post | comentar | favorito
|
50 comentários:
De kavkaz a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:07
Vote SIM porque o aborto clandestino Não deve continuar ! Os partidários do Não querem manter a ilegalidade da IVG para que continue o aborto ilegal e as clínicas privadas clandestinas e a fuga ao estrangeiro.

Vote SIM para respeitar a decisão das mulheres. Elas Não são gente incapacitada de raciocionar por si e ter de decidir pela cabeça dos outros. Devem ter o direito de decidir conforme a sua consciência.

Vote SIM porque os partidários das prisões das mulheres sempre se negaram a alterar a lei em vigor, uma lei desajustada à realidade e atrasada na Europa.

Vote SIM para respeitar as mulheres, dar-lhes dignidade e apoio, para se conhecer legalmente a dimensão do aborto e criar condições económicas e de apoio às mulher para reduzir o aborto.

O Não baixa os braços perante o aborto clandestino e Não permite apoiar quem precise.

O SIM cuida das mulheres que procuram A IVG e tenta apoiá-las da melhor forma possivel, incluindo a ajuda a repensar a IVG e não a fazer.

Votar SIM é querer mudar a lei moribunda e inaceitável.
De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:22
Lá vem a lenga-lenga do costume, a que respondo:

– Não é por o aborto ser legalizado que vai acabar o aborto clandestino. Além disso, o aborto é SEMPRE UM MAL, clandestino ou não, pelo que o aborto legal não é alternativa ao aborto clandestino. É apenas mais do mesmo, descurando uma verdadeira prevenção dos problemas que a um e outro conduzem.
– A decisão das mulheres é inteiramente respeitável desde que não atente contra a vida humana do filho que elas geraram e não merece ser punido, porque nada fez de punível.
– Não há mulheres presas em Portugal; se não se concorda com a pena, mude-se a pena; mas um crime de morte não pode deixar de ser penalizado de alguma forma.
– A dignidades das mulheres é desrespeitada quando se as «empurra» apenas para a falsa solução do aborto, clandestino ou não.
– Os defensores do «não» são quem mais tem defendido e continua a defender um verdadeiro apoio, no terreno, e nem só com palavras a mulheres concretas em situações concretas de desespero. Quem sempre baixou e se propõe continuar a baixar os braços é o Estado e os defensores do sim ao aborto livre.
– Quem não concorda com um acto porque o considera mau não propõe a sua liberalização como se de uma solução legítima se tratasse.
– Moribundos serão os milhares de fetos sujeitos a uma prática implacável e inaceitável de exterminação dos ventres das suas mães e não há consciência honesta que consiga viver com isso ou fechar-lhe o coração.
Por isso VOTO NÃO e confio no bom senso do povo português para continuar a promover leis que verdadeiramente defendam e promovam a vida humana em todos os estádios do seu desenvolvimento. QUE VIVA UM PORTUGAL HUMANISTA E RESPEITADOR DO DIREITO À VIDA!
De kavkaz a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:29
Os apoantes do Não mantêm o aborto na clandestinidade, sem condições, sem respeito pela dignidade da mulher. Perseguem e prendem as mulheres, como manda a lei em vigor.

Eles Não salvam nada, como Não salvaram nestes últimos oito anos em que a lei esteve em vigor. O Não quis adiar o referendo o mais possivel, não propôs lei alternativa. Inaceitável.

Só votando SIM no referendo se pode saber a quantidade de abortos solicitados, até às dez semanas, promover apoios e condições para a sua concreta redução.
De Cesar Sousa a 10 de Fevereiro de 2007 às 18:29
Os apoiantes do Não não mantêm o aborto na clandestinidade, pelo contrário combatem-no.

O Sr. que até entende leis sabe que ninguém pode ser responsabilizado pelos crimes dos outros. Portanto quem comete os crimes é que deve ser punido pelos mesmos e assim o "Não" não mantém o aborto clandestino, quem o mantém é quem o faz, nomeadamente as mulheres. O que deve ser feito é combate-lo com métodos civilizados (educação sexual, adopção mais eficiente, melhores condições de vida). O ABORTO é um retrocesso civilizacional.

É uma mentira quando diz: "Eles Não salvam nada, como Não salvaram nestes últimos oito anos em que a lei esteve em vigor. O Não quis adiar o referendo o mais possível, não propôs lei alternativa. Inaceitável."

Há muita gente do não a fazer muito, um exemplo claro disso é quando os pais de adolescentes dão aos seus filhos uma boa educação sexual, para além disso existem instituições que ajudam grávidas adolescentes, abra os olhinhos e deixe-se de "chavões" usados e falsos. É verdade que se pode fazer mais, muito mais então temos que direccionar os nossos esforços nessa direcção.

Também é verdade que não foi proposta uma lei alternativa, na minha opinião está na hora de o fazer, já foi prometido que deputados apoiantes do "Não" o fariam. Mais vale tarde que nunca.

Essa de adiar o referendo é peta, o "Não" achava e acha que não havia necessidade de referendo porque já houve um referendo e a resposta foi NÃO.

Votando sim por uma questão de estatística (para saber a quantidade de abortos) é um argumento muito fraco. Não precisamos de saber quantos abortos se fazem, precisamos sim acabar com eles.
De Responsabilidades a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:22
Eu Gostarei de assumir as responsabilidades espirituais de votar "NÃO". Desde já desejo e peço a Deus que as responsabilidades de deixar nascer uma vida possam cair sobre mim...
Agora se os adeptos do "sim" forem tão certos de estarem certos, também podem desejar desde já e pedir a Deus que as responsabilidades de retirar a vida ao feto (criancinha no seu estado mais frágil), possa recair sobre eles... façam isso... em vez de virem para os blogs com os vossos argumentos, peçam ao universo que faça recair sobre vocês essa responsabilidade... Certamente que se estiverem irão cair boas coisas.
De cneves a 9 de Fevereiro de 2007 às 19:03
"Responsabilidades",
Claro que o SIM está certo - até estaria por simples exclusão de partes resultante do acumular de autênticos disparates proferidos por alguns dos defensores do NÃO!
Depois, como diz o pôvo, "diz-me com quem andas..." e eu conheço algumas defensoras do SIM, "turistas" esporádicas de Badajoz ou familiares das mesmas e muita outra gente que tem muito pouco no seu "curriculum" a favor da vida...
Celestino Neves
De cneves a 9 de Fevereiro de 2007 às 19:20
"Responsabilidades" (rectificação)

Lamentavelmente, escrevi "...defensoras do SIM, quando na realidade queria dizer defensoras do NÃO, como se depreende do sentido da frase...
Pelo lapso peço desculpa a todos
Celestino Neves
De Rresponsabilidades a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:24
Eu Gostarei de assumir as responsabilidades espirituais de votar "NÃO". Desde já desejo e peço a Deus que as responsabilidades de deixar nascer uma vida possam cair sobre mim...
Agora se os adeptos do "sim" forem tão certos de estarem certos, também podem desejar desde já e pedir a Deus que as responsabilidades de retirar a vida ao feto (criancinha no seu estado mais frágil), possa recair sobre eles... façam isso... em vez de virem para os blogs com os vossos argumentos, peçam ao universo que faça recair sobre vocês essa responsabilidade... Certamente que se estiverem certos irão cair boas coisas.
De kavkaz a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:31
Claro que os apoiantes do SIM estão certos.

Esta lei que persegue as mulheres tem de mudar.

A IVG até às dez semanas deve ser despenalizada !

Vote SIM para acabar com a bandalheira do aborto clandestino até às dez semanas !
De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2007 às 20:04
Olhe e que tal DEIXAR DE REPETIR O MESMO TEXTO E DIZER COISAS NOVAS?!?!?
De Explicar como se fosse muiiiittoooo.... a 9 de Fevereiro de 2007 às 20:18
É para em vez de fugirem à resposta empacotarem bem a vossa decisão no reino espiritual. Además cuando no entiendes es mejor decirlo muchas veces ....
De Carlos a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:45
Voto SIM, porque a despenalização é o melhor meio para acabar com o aborto clandestino e as suas implicações.
Voto SIM, porque defendo a liberdade das mulheres e esta só pode ser compreendida quando a mulher livre e legalmente pode decidir continuar ou não com a gravidez.
Voto SIM, porque é verdade que a esmagadora maioria das mulheres aborta em estado de desespero atendíveis e recuso olhar para o aborto como um método contraceptivo.
Voto SIM, porque acredito numa sociedade entretecida por laços de solidariedade que não pode oferecer, como solução para o problema da
pobreza, numa óptica de eugenia social, o aborto. Mas enquanto esta sociedade não der sinais evidentes de existir é melhor a despenalização.
Voto SIM, porque recuso uma sociedade que se oriente para uma cultura de morte. Morte de mulheres vitimas de aborto clandestino. Morte de crianças maltratadas e abandonadas.
De As bruxas andam aí... a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:51
SÃO OS SEGUIDORES DA POMBA GIRA...
NA POMBA GIRA É QUE PEDEM SACRIFÍCIOS DE ANIMAIS E ATÉ DE CRIANÇAS...
De Sim ao ego a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:53
O “sim” apela ao egocentrismo e egoísmo puro, apenas quer que as futuras mães pensem em si próprias ignorando o feto… É só eu eu eu eu eu eu eu eu eu. Apelam ao egoísmo puro, à falta de fé no futuro, apelam a ignorar o filho que lá está na barriga por responsabilidade delas, apelam a que não sejam obrigados a trabalhar para sustentar os filhos. É apelar à degradação completa do ser humano. Apelar a que não se pense no bem dos outros mas apenas no próprio bem, mesmo que para isso tenha que passar por cima de uma vida em formação.
De Sim ao ego (rectificação) a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:55
O “sim” apela ao egocentrismo e egoísmo puro, apenas quer que as futuras mães pensem em si próprias ignorando o feto… É só eu eu eu eu eu eu eu eu eu. Apelam ao egoísmo puro, à falta de fé no futuro, apelam a ignorar o filho que lá está na barriga por responsabilidade delas e DELES, apelam a que não sejam obrigados a trabalhar para sustentar os filhos. É apelar à degradação completa do ser humano. Apelar a que não se pense no bem dos outros mas apenas no próprio bem, mesmo que para isso tenha que passar por cima de uma vida em formação.
De A lei persegue os fora da lei!!! a 9 de Fevereiro de 2007 às 18:58
A lei é para ser cumprida e não persegue as mulheres... A lei persegue os criminosos/as e quando estas forem mulheres têm que ser presas sim.
De A lei a 9 de Fevereiro de 2007 às 19:02
A lei persegue os praticante de aborto, tanto as mulheres que os praticam, como as "parteiras", como os pais que pagam os abortos... mais vale pagar a pena na cadeia do que pagar o resto da vida com o peso na consciência...
a lei serve para que os bandidos não defraudem a vida de quem vive honestamente...
liberalizar os criminosos significa transformar a sociedade em lixo humano.
De kavkaz a 9 de Fevereiro de 2007 às 19:08
A mulher que fizer a IVG até às dez semanas não pode ser considerada criminosa. E não é criminosa pela óbvia resposta que o feto naquelaperíodo não é ainda um ser humano. Tem vida humana, mas não tem as condições necessárias para ser considerado ainda um ser humano.

Os espermatozóides e os óvulos também estão vivos e são vida humana. Você Não os defende da mesma forma porquê? Porque é incoerente?

Proteja a mulher em vez de a escorraçar para a ilegalidade. Portugal só ganhará com isso !
De Seres humanos a 9 de Fevereiro de 2007 às 20:12
no seu caso talvez não fosse um ser humano...
o mesmo já não se pode dizer de todos os adeptos do "NÃO" que esses todos eram um ser humano enquanto fetos na barriga da mãe... Aliás nenhum de nós sofreu uma metamorfose... já éramos humanos na barriga da mãe...
De Pedro a 9 de Fevereiro de 2007 às 19:18
1ºPORTUGAL É UM PAÍS POBRE E CONTINUA A SÉ-LO DESDE À MUITOS ANOS PARA CÁ,LOGO COMO É QUE AS MULHERES GRAVIDAS POBRES VÃO CRIAR UMA CRIANÇA NESTE PAÍS
2ºTODOS OS MÉDICAMENTOS PREVENTIVOS DA GRAVIDEZ CUSTAM DINHEIRO E NÃO É POUCO,COMO VAI UMA MULHER QUE NÃO TEM DINHEIRO PARA COMER COMPRA-LOS
3ºA MULHER NÃO É CRIMINOSA POR QUERER ABORTAR
4ºO SEXO NÃO É SÓ PARA A CONCEPÇÃO COMO VEM OS CATÓLICOS AFIRMAR E TODA A GENTE SABE
5ºA ENTREVISTA SOBRE A MÉDICA QUE ESTAVA GRÁVIDA E TINHA CANCRO (8SEMANAS DE GRAVIDEZ)E QUERIA ABORTAR E PEDIU PARA O FAZER E FOI REJEITADO TRÊS VEZES PELOS MÉDICOS IMPEDIRAM-NA DE FAZER QUIMIOTERAPIA E ENTÃO EM VEZ DE MORRER UMA MORRERAM DUAS PESSOAS,OS MÉDICOS QUE PORIBIRAM O ABORTO AFIRMARAM TER QUESTÕES DE ÉTICA PARA O NÃO PRATICAR,COMO É QUE FOGEM À LEI QUE PERMITE A PRÁTICA ATÉ PARA LÁ DAS 8SEMANAS NÃO É COMPRIDA?????E NÃO SE CONDENAM OS MÉDICOS QUE FUGIRAM À LEI...
6ºNÃO QUEREM O ABORTO FAÇAM COMO A IRLANDA QUE PROVIDENCIA SUBSIDIOS AS FAMILIAS CARENCIADAS QUE QUEREM TER UM FILHO
7ºO PORQUÊ DE SER NÃO QUANDO SE SABE QUE SE VAI A ESPANHA E FAZ-SE????
8º O NOSSO PAÍS É MUITO POBRE E AINDA VIVE SUBSERVIENTE DA IGREJA ,SENDO A REPÚBLICA UM ESTADO "DITO"LAICO E SEM RELIGIÃO .
9º O PORQUE DE EM ALGUNS CASOS DE VIOLAÇÃO OS MÉDICOS REJEITAREM-SE A FAZER O ABORTO EM PORTUGAL???ALIAS HOUVE UMA MULHER QUE FOI VIOLADA E TENTOU FAZER UM ABORTO LEGAL E OS MÉDICOS REJEITARAM O PEDIDO TEVE DE FAZER UM ABORTO NUM VÃO DE ESCADA E CORRER PERIGO DE VIDA E FOI DEPOIS CONDENADA POR UM TRIBUNAL
10ºNUM PAÍS CIVILZADO E EM PLENO SÉCULO 21 COMO É POSSÍVEL UMA MULHER SER OPERADA NUM VÃO DE ESCADA ,TRATADA COMO UMA CRIMINOSA E A SUA VIDA SER POSTA EM CAUSA SÓ PORQUE O PAÍS E A IGREJA VEEM NISSO UM CRIME????PARECE QUE VIVEMOS NA IDADE MÉDIA ONDE TINHAMOS DE PEDIR TUDO A UM PADRE...
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2007 às 10:13
Pois é, e hoje querem pedir tudo ao Estado, querem que o Estado os deixe fazer tudo o que lhes dê na real gana. O aborto clandestino é um flagelo, sim, mas não é com mais aborto, por muito higiénico que ele seja, que se vai conseguir combater o aborto. A clandestinidade só agrava o verdadeiro mal, que é o aborto. Ou por acaso acham que por exemplo a pedofilia só é má quando é clandestina? Vamos legalízá-la para que os pedófilos possam abusar das crianças em situações higiénicas? Isso já não se lembram de propor, pois não? Talvez só porque não aparece para aí nenhum pedófilo a queixar-se dos seus graves problemas psicológicos e as crianças abusadas, ao contrário do feto, têm voz e dão-nos conta do seu sofrimento.

Comentar post

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links