.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Participe
Envie a sua mensagem para aqui.


Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

aborto

Em primeiro lugar deveriam ser as mulheres a manifestar-se através do referendo pois só elas são as principais vitimas desta “sociedade” sendo que os homens enquanto pais também têm esse direito, mas em pleno século 21 num país que se diz integrado na Europa ainda estamos nesta fase? É verdade que estamos geograficamente na pontinha ( ou na cauda ? ) da referida e pelo que se ouve; vê e lê este Zé tem o que realmente merece
tags:
publicado por Equipa SAPO às 15:08

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Novembro de 2005

CONTRA O ABORTO

É INEGÁVEL QUE QUALQUER ABORTO DESTROI SEMPRE UMA VIDA UMA VIDA E NÃO HÁ O DIREITO DE O FAZER. POR MUITO COMPLEXO QUE SEJA O PROBLEMA DA MÃE É MUITO PEQUENO QUANDO COMPARADO COM A DESTRUIÇÃO DA VIDA DE UM SER HUMANO INOCENTE. SER CONTRA O ABORTO É ESTAR NA VANGUARDA TAL COMO EM TEMPOS SE ERA PROGRESSISTA POR SE SER CONTRA A PENA DE MORTE OU A ESCRAVATURA
publicado por Equipa SAPO às 18:13

link do post | comentar | ver comentários (36) | favorito
|

Despenalizar já...

Este assunto já enjoa, de tanta hipocrisia, ninguém manda mesmo nas decisões e nos abortos que se realizam todos os dias… O PS enjoa tanto como a questão velha, ultrapassada, da despenalização do aborto… mas o PS é aquele aborto, que, esse sim deveria ser penalizado… PP
publicado por Equipa SAPO às 18:10

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Aborto-referendo Sim

Esta questão nem devia estar a ser debatida em pleno séc. XXI, como é que é possível ainda haver indecisões sobre uma questão tão séria como esta?

As mulheres não servem só para ter filhos e para pôr o voto na urna quando há eleições. Também têm de decidir se querem ou não ter filhos indesejados e/ou não planeados. Claro, que o aborto não é um método de contracepção, mas tem de ser uma opção quando todos os outros apoios falham, apoios estes inexistentes na nossa sociedade. Se falasse-mos de uma Suiça onde uma Mãe tem todo o apoio necessário para criar um filho era diferente, mas infelizmente estamos em Portugal e as coisas não funcionam!

A educação sexual deveria ser iniciada na primária para as crianças ( os futuros adultos em 2015 ), não terem que recorrer a um sistema “obscuro” ( porque não acredito que em 2015, esta situação já tenha sido ultrapassada), como o que vivemos diariamente, com mulheres a terem de pagar um balúrdio de €, ou serem sujeitas a terem os filhos para depois os abandonar em serviços estatais onde sofrem maus tratos como os que hoje em dia se conhecem.

O que me admira é que este assunto ande a cobrir mais uma vez a incompetência do governo!

Eu fiz questão de votar a favor no outro referendo sobre este tema e espero que quando houver uma data marcada, esta seja numa altura de Inverno, porque o anterior foi de Verão e os Jovens estavam na praia.
publicado por Equipa SAPO às 18:08

link do post | comentar | favorito
|

Aborto, sim ou não?

Não ao aborto, sim ao referendo Se não há outra hipótese, sim ao referendo. O assunto do aborto é demasiado sério para ser tratado por alguns cidadãos, mesmo que estejam mandatados para tal no Parlamento, não faz sentido. Assim como discordo do referendo por entender que é um problema de saúde pública que deveria ser tratado nesse contexto, também entendo que há problemas bem mais graves e abrangentes que mereciam outro tratamento – como a saúde, a pobreza, o desemprego, a terceira idade e tantos outros – e não há políticos que se empenhem em resolvê-los, ou pelo menos, minorá-los. O aborto não é mais que um chavão para alguns políticos e uma forma de tentar escamotear os reais problemas deste país. Continuam a tratar os portugueses como parvos, mas atenção senhores políticos, estes lusos dão a resposta na altura própria, é só o tempo de aguardarem. Eduardo Oliveira
publicado por Equipa SAPO às 18:08

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

NADA MUDOU NOS ÚLTIMOS 7 ANOS...

Li neste Blog o seguinte "Hoje em dia só engravida quem quer ou quem é negligente..." Tal seria verdade se alguma coisa tivesse mudado desde 1998 (último referendo sobre esta matéria). Infelizmente, o que verificamos é que decorridos alguns anos tudo continua na mesma...senão vejamos: Educação sexual nas escolas é praticamente inexistente, pelo que não me é de espanta o desconhecimento dos vários métodos anticoncepcionais, especialmente em zonas do interior do País); Continuamos a julgar mulheres inocentes só porque não têm meios de o fazer em condições ou de ir a Espanha (só acontece a quem é pobre); Continuamos a dispender Recursos do Estado com julgamentos desnecessários em vez de os aplicarmos na Pedagogia sobre este tema. Ou seja, nada mudou desde o último referendo! A despenalização é apenas uma questão de justiça. As únicas mulheres que podem ser penalizadas são as que não dispõem de meios para o fazer em Espanha. Que Justiça é esta? Serão estas mulheres um perigo para a sociedade? Chega de hipocrisias! Antes de penalizar temos que primeiro ensinar e isso implica ter Educação Sexual como disciplina obrigatória nas Escolas (como a Matemática e o Português). Temos que começar a construir a casa pelas fundações...
publicado por Equipa SAPO às 18:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links