.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Participe
Envie a sua mensagem para aqui.


Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

Que significa a pergunta do Referendo?

Bom dia a todos os leitores / participantes deste blog.

Gostaría de colocar três questões acerca do significado da pergunta escolhida para este Referendo :
* Qual a diferença entre INTERRUPÇÂO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ e ABORTO?
* Qual a diferença, na prática entre a DESPENALIZAÇÃO da IVG (ou aborto ?) e a DESCRIMINALIZAÇÃO da IVG (ou aborto ?) neste período?
* Qual a diferença, para o ser vivo (será bebé ?) que se encontra em formação na barriga da sua mãe (estará correcto, à luz dos promotores deste referendo, chamar mãe à mulher que está grávida ?), entre o desenvolvimento às 10 semanas ou às 10 semanas + 1 dia?

Se a "IVG" fôr considerado "aborto" e o "ser vivo" fôr considerado "bebé", tenho de DISCORDAR que não haja na nossa sociedade nenhuma protecção para a sua vida. Acredito que uma sociedade tolerante significa, antes de mais, proteger os mais desprotegidos. No caso da resposta da maioria dos portugueses vier a ser sim, estaremos a avançar em sentido contrário, e deixamos crescer no nosso meio uma cultura de morte, que é contrária à nossa cultura.

Acho que vale a pena pensar nisto...
António Castro - Lisboa
publicado por comunidade às 20:34

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Despenalização

Boa noite!
Sou pela despenalização, mas de todo contra a interrupção para além do que
já é permitido (violação, má-formação do feto e/ou risco de vida para a
parturiente), porque:
1º. Tive a felicidade de ter nascido antes de uma lei destas, ou poderia não
estar aqui, e eu gosto de viver. Acho que valeu a pena ter nascido;
2º. Porque penso que existem todos os meios para que as pessoas sejam
devidamente informadas;
3º. Se a informação e acompanhamento não é suficiente, pois então invista-se
nesse campo;
4º. Será que quem apoia o sim (que eu não condeno mas também não defendo),
está consciente que defende para os outros o que não gostaria que lhe
tivesse acontecido? (a menos que quem defende o sim esteja arrependido de
ter vivido e considere o seu nascimento um erro)
5º. Não desejemos para os outros o que não desejamos para nós
F.Silva
publicado por comunidade às 20:26

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

Referendo sobre o ABORTO-2

Caros Amigas e Amigos (permitam-me chamar-lhes assim, mesmo que as nossas opiniões sejam diferentes)

Nunca me passou pela cabeça que o simples facto de manifestar a minha opinião fosse levantar polémica.
Estou consciente que não deveria ter usado a ironia para escrever o que escrevi anteriormente, mas no entanto as perguntas que faço mantenho-as porque são pertinentes.

Sei que alguns de vós me estarão a chamar conservador e outros epítetos do género. Mas descansem essas cabeças que sou bastante liberal. Bem, mas não foi para falar sobre mim que volto "à carga".

Tenho dois filhos e posso-vos garantir que de ambas as vezes chorei de alegria ( não é meu costume chorar, a não ser quando em gaiato fazia alguma "das minhas" e recebia uns tabefes como recompensa ). Ver nascer uma criança é algo que jamais se esquece! É algo que transcende a ciência e a compreensão humana.

Já várias vezes dei comigo a pensar no "sim" e as suas vantagens, mas não consegui encontrar nenhumas e isto porque vencendo o "sim", daqui a não muitos anos estaremos outra vez a discutir o mesmo, só que para prazos mais alargados. Não nos iludamos. Se o "sim" ganhar, daqui a uns meses continuaremos a ter o aborto clandestino, continuaremos a ter mulheres julgadas, continuaremos a ter mulheres desesperadas, continuaremos a ... ... ....!
Será então uma solução justa o "sim" se tudo irá continuar na mesma? Dirão que sou um pessimista, um descrente talvez, mas como já vi muita coisa na minha vida não posso se optimista! Lamento!

Como anteriormente disse, vamos é reforçar e efectivar o apoio às futuras mães, facilitar as adopções por aqueles que dariam tudo por ter um filho, reforçar e efectivar o apoio psicológico e financeiro àquelas mães que não tendo hipótese, quereriam ter um filho. Isso sim, seria uma ajuda pelo qual todos nós deveríamos lutar.

Lutemos então pela vida!!

Jacinto César - jjnc@sapo.pt
publicado por comunidade às 20:58

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006

Referendo sobre o ABORTO!

Eu não me vou aqui pronunciar sobre a minha opinião, mas no entanto gostaria de deixar aqui algumas perguntas para que alguém mais iluminado que eu possa responder. Se souber, claro!



1- 1º referendo disse não. Partindo da hipótese que este segundo dá sim, pergunto: daqui a uns anos, poderemos referendar outra vez o dito assunto?



2- Supondo ainda que o sim vai ganhar e como tal permitir a interrupção voluntária da gravidez até às 10 semanas, e isto porque é vergonhoso "prender" mulheres que o fizeram, pergunto: e se a mulher for apanhada a fazer um aborto às 11 semanas, prende-se ou fazemos outro referendo para aumentar o prazo? E depois ás 12, ..... e depois às 13, ..... e depois ? Como é? Vamos poder legalizar o dito aborto até aos 9 meses?



3- Sabendo todos nós que a uma PESSOA no seu perfeito estado psíquico lhe é proibido o suicídio assistido ( conhecido como eutanásia), como vamos nós permitir que se faça um aborto se nem ao menos podemos perguntar ao FUTURO SER, se quer nascer ou não?



4- É inquestionável que a mulher tenha direito a dispor do seu corpo, mas que eu saiba, para fazer um filho são necessárias 2 pessoas: uma MULHER e um HOMEM. Então o Homem e futuro pai, não tem direito a opinar? E se o casal for muito democrata e forem a votos e empatarem? A mulher tem voto de qualidade?



5- Como já são muitas perguntas que "quase de certeza" ninguém com responsabilidades vai responder, só deixo mais uma: quem é que vai receber luvas das clínicas multinacionais que se estão a instalar nos principais centros do país? E se o referendo der não, como é que vão descalçar a bota?



Jacinto César

Elvas



jjnc@sapo.pt
publicado por comunidade às 02:42

link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

Aborto - Uma opinião

Não sou defensor do aborto como método contraceptivo pois isso não é solução. Penalizar ou despenalizar não deveria sequer ser uma questão a referendar. Acho que o que deveria ser colocado a discussão seria (e depois de bem definidas as regras para o fazer) se se devem criar as condições necessárias para que um aborto possa ser praticado, com total segurança, por quem o desejar.
É minha convicção de que qualquer decisão sobre este tema cabe única e exclusivamente a cada mulher. No caso de um casal (casado ou não) a decisão dever ser discutida exaustivamente pelo dois mas a vontade da mulher deve ser aceite e prevalecer pois, em última instância, é ela quem sofrerá no seu corpo a decisão que tomar.
Agora não ter dinheiro para comprar um contraceptivo? Mas em que século vivemos afinal? É por estas e por outras que se vê a falta de informação que existe neste País, seja porque a informação não é divulgada seja porque apenas um número reduzido de pessoas procura estar informado.
Para que se saiba, as pílulas e os preservativos são distribuídos gratuitamente nos centros de saúde. Os preservativos sem restrições e as pílulas após consulta e aconselhamento médico por forma a escolher a que mais se adequa a cada mulher. Portanto não é por falta de contraceptivo que se engravida é isso sim por falta de informação, por informação incorrecta e em último caso porque "quando o calor aperta" ninguém (nem o mais bem informado) se lembra de preservativos ou pílulas, querem é "despachar o serviço".
Paulo Vaz
publicado por comunidade às 23:59

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

...

Boa Noite:

Antes de pensar em votar sim ou não, devemos pensar que já houve um
referendo que foi legitimado por quem , nalatura , quis votar e que
segundo as regras mais basicas da democracia é valido. Não devemos por
isso fazer referendos a torto e a direito até se atingir a resposta
desejada. Se a vontade do governo é o “SIM “ então legisle sem
perguntar nada aos Portugueses como é hábito.

Cumprimentos,

JA
publicado por comunidade às 23:17

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Despenalização do Aborto?

Muito discute-se este tema, mas nada de concreto é apresentado como sendo uma
boa solução e utiliza-se este tema como fachada para encobrir os reais
problemas do país como se o aborto fosse a salvação e o problema mais
importante a resolver neste país... Ingénuo povo...

1. O governo nao apresenta a legislação para o aborto, apenas diz que tem de
ser realizado antes de tais semanas, e que ainda por cima o pai não tem
qualquer voto na matéria, nem precisa de ser informado!

2. Existem por aí maneiras suficientes, e mais que suficientes para prevenir a
gravidez! E são grátis!!

3. Os futuros pais que votarem sim ao aborto, oxalá nunca a sua mulher ou
namorada queira fazer um aborto e faça-o com ou sem a sua concordância, ou
passarão a vida a preguejar por terem votado sim.

4. A treta do "Aqui mando eu" que as mulheres deste país andam a escrever na
barriga e por aí a tagarelar, até tem fundamento, sim aí mandam vocês, por
isso não deixem ninguem entrar aí sem a devida proteção e sem vocês
estarem protegidas, e já como vocês aí mandam, entra quando quiser ou não
é?

5. O país precisa de mais gente porque a taxa de natalidade está a diminuir, e
fala-se que torna-se insustentável como a segurança social está de momento
pois é muita gente a receber desta, e pouca a dar. Então a solução
encontrada pelo governo foi a de despenalizar o aborto. Boa! Taxa de natalidade
mais baixa = ainda menos gente a descontar para a segurança social!

6. O planeamento familiar existe, e nunca é utilizado porquê?

7. Uma árvore é cortada, um cão aparece envenenado, quem o fez nao tem
escrupulos.. E um aborto? Quem o faz não é ainda pior? Aos olhos da sociedade
não! Porquê? Porquê eu não sei, mas sei que hoje em dia a sociedade tem mais
pena e solidariedade pelos animais e pelas árvores do que pelos próprios seres
humanos, pois quando alguma pessoa está a dormir na rua já dizem: "olha aquele
bebado!" e quando vêm um cão dizem: "Ohhhh..! Coitadinho..!", mas as tantas
aquele bebado pode ser muito boa pessoa, e o cão morder!

8. Adoro ver este povo a ser enganado, e esta propaganda maliciosa, que só
server para desviar a atenção da população enquanto este governo aproveita
para não ser alvo de escândalos devido a sua má governação e sua má
gestão. Sim, refira-se que a auditoria do Tribunal de Contas detectou despesas
que não foram contabilizadas no défice, note-se que isto é ilegal!

Não sou contra o aborto, mas na situação actual do país sou! O país não
está preparado para despenalizar o aborto.
A despenalização do aborto é para países desenvolvidos, não para países
sub-desenvolvidos!~

Pedro Pimenta
Funchal
Madeira
publicado por comunidade às 22:48

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

despenalização aborto

Será que o crime ou o pecado estarão separados pelo Rio Caia?
Quanto à Igreja Católica, esta nunca se insurgiu contra o patronato que tenta logo mandar embora as empregadas que engravidem.

Carlos Cerdeira
publicado por comunidade às 20:48

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Novembro de 2006

Aborto

Antes de dizer se sim ou não, há que pensar nos contraceptivos que existem,
quem diz que “hoje em dia só engravida quem quer”, não pensa naquelas
pessoas que não têm dinheiro para os comprar, por isso mesmo acho que deviam
estar mais disponíveis. Se fossem distribuídos, ninguém engravidaria sem
querer, por isso digo não ao aborto, mas digo sim a quem estiver em perigo
de vida e em caso de mal formação do feto, caso seja a vontade dos pais, e
se assim fosse essa pergunta de “sim ou não”, não estaria em causa. A
interrupção voluntária da gravidez só estaria em causa, nessas duas questões
ai não tinham que ir para outra cidade, nem porem-se em mãos de curiosos,
nem deixarem crianças a passar fome sem condições para as criarem, nem
deixarem nos caixotes do lixo e nem as abandonar. Terem crianças para
fazerem coisas como violar os próprios filhos e matar, é impensável.
Contraceptivos sempre e não a perguntas de sim ou não, a lei só devia apoiar
quem corre perigo de vida e a mal formação de feto e isto se os pais
decidirem. Sem esquecer que as adopções deveriam ser mais facilitadas,
porque não falta pessoas de bom coração e que não podem ter filhos.

Natália, São Miguel
publicado por comunidade às 19:47

link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

É inconstuticional.

Não li nem ouvi ninguém com responsabilidades neste país a analisar a
questão com seriedade. Basicamente a pergunta que se faz no referente é
inconstitucional porque viola o direito à igualdade entre o homem e a
mulher. Foram dois que conceberam mas só a mulher é que tem direito de
opção.



Criando um aparte: Cortar uma árvore em Portugal é crime... mas o aborto não
é? Será porque as árvores têm dotadas de mais vida do que um embrião?



Carlos Silva
publicado por comunidade às 12:43

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

A favor da Vida logo a favor da despenalização do aborto

Uma interrupção voluntária da gravidez/aborto é:
- é um acto dramático e traumático para quem o faz;
- é efectivamente matar uma vida.

No entanto essa realidade existe.
Não é por penalizar o aborto que ele deixa de existir.

A despenalização do aborto vai fazer com que haja uma logística que implique a colaboração de médicos, assistentes sociais, psicólogos, etc.
Por este facto:
- O numero de abortos/interrupção voluntária da gravidez vai diminuir;
- O número de mulheres com lesões físicas e psíquicas vai diminuir;
- O número de futuras mães ajudadas vai aumentar;
- O número de futuros pais ouvidos no processo de sim ou não na interrupção voluntária da graviez vai aumentar.

Não despenalizar o aborto significa fazer abortos ilegais, desta forma:
- O número de abortos não vai diminuir do que já existe;
- As mulheres que o fazem não têm apoio psicologico;
- A decisão de fazer um aborto ou não pode ser muito emotiva e pouco reflectida;
- As futuras mães podem não saber onde pedir ajuda;
- O futuros pais normalmente não são ouvidos no processo de decisão.

Porquê optar pela irresponsabilidade de não despenalizar a interrupção voluntária da gravidez?
Será que se pretende prender todas as mulheres de fizeram um aborto e todas as pessoas coninventes com essa decisão?

Sou a favor da vida por isso sou a favor de despenalizar a interrupção voluntária da gravidez.

Susana Rebelo
Sagres
publicado por comunidade às 19:45

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Despenenalizar o abordo

Na minha terra temos umas cegonhas lindas, maravilhosas, mas se por ventura
elas escolherem a minha chaminé um sítio ideal para fazer seu ninho.

Os meus filhotes (que não tenho) vão passar frio.

Pois existe uma lei de protecção a estes animais.

Parece que os bebes humanos, são menos importantes que os bebes cegonha.

Isto se os filhotes já necessitarem de um aquecimento exterior, advindo da
chaminé.

Agora pergunto eu.

Que diferença existe entre um bebé de 10 semanas e um que já anda?

Um alimenta-se de comida o outro alimenta-se da mãe.

Um tem 10 semana e o outro 2 ano (por exemplo).

Ambos estão dependentes de terceiros, um da mãe, o outro pode até ser de
outro ser humano.

A vida começa com a fecundação, diz a ciência e o DNA o prova.

Quem vai defender os que ainda não nasceram?

Se eu assaltar um Multibanco, sou penalizada.

Me desculpe um Multibanco tem um valor superior a uma vida, seja lá qual o
valor que estiver dentro.

Acontece que se eu roubar um Multibanco talvez consiga repor o dinheiro,
agora se matar um bebe de 10 semana, não consigo NUNCA fazer com que ele
viva.

Xi…….que ironia a minha. Eu não quero ser ladra de muitibancos, mas será que
quero ser cúmplice de assassinos?

Não

A lei também pune os cúmplices.

E já agora, quem é que acham que vai pagar essas mortes?

Serei eu com os meus impostos?

Defende-se o direito da mulher, mas e o da mulher bebe de 10 meses, quem o
defende?

Pensem nisso



Filomena Monteiro
publicado por comunidade às 19:11

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

despenelização do aborto

Só gostaria que as pessoas que são a favor da despenalização do aborto ,pensasem no seguinte ,na gestação na qual foram protagonistas ,sim porque todos nós já por lá passamos ,se houvesse a lei que tanto querem que siga para a frente ,não gostariam de ser ouvidos pela decisão que eventualmente a nossa mãe teria tomado ,ora ela poderia ter abortado ,seria de lei .
Numa democracia ,a nossa liberdade começa aonde a do nosso semelhante acaba,ninguem nos dá o direito de decidir por alguem que não se pode defender,só em casos extremos a lei poderia ser outra.
publicado por comunidade às 19:02

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Hoje em dia ainda há quem engravide sem "querer"

Como é possivel , nos tempos de hoje alguém engravidar sem " querer". Engravida-se porque se planeia ou então porque não se tem informação necessária.No dia 7 de Novembro de 2006 fui a uma consulta e durante a espera da minha vez li vários artigos sobre o aborto.Onde me espantei com tudo o k li.Conclui k quem engravidava sem querer eram estudantes universitários da área de medicina ou enfermagem ou jornalismo.O k me leva a crêr k a falta de informação não é só das pessoas sem recursos ou inocentes.Estas pessoas k passaram por estas experiências eram pessoas cultas e podiam ter a informação k quisessem, estavam no meio delas.O k falta afinal?...Concordo plenamente k haja a disciplina educação sexual nas escolas , onde dêem a informação necessária e k seja uma disciplina onde ajude mesmo os jovens na sua decisão sexual, chega de andarmos de olhos vendados.Deixem a disciplina de formação cívica k não tem cabimento na minha opinião e substituam-na pela educação sexual.Dêm a conhecer os métodos e mostrem na realidade experiências vividas para k tenham noção da realidade.
publicado por comunidade às 18:34

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Despenalização

Olá
li atentamente todos os comentários que aqui têm sido escritos e reconheço a
ligitimidade de todos eles mas temos que aprender que as nossas ideias e
interesses não se podem sobrepor aos dos outros.
Aceito perfeitamente as questões morais e ideológicas daqueles que são
contra a despenalização do aborto mas acho que têm que entender que a
despenalização não vai obrigar ninguém a abortar seja em que condições for,
apenas vai melhorar as condições de quem realmente tem necessidade de o
fazer. Eu sei que nos nossos dias quase se pode dizer que engravida quem
quer mas, mesmo assim acidentes acontecem, acidentes que podem mudar toda
uma vida e não trazer bem estar nem para os pais nem para os filhos, porque
se assim fosse não veríamos tantas crianças abandonadas em orfanatos ou a
viverem em condições miseráveis.
Um filho deve ser um acto de consciência e vontade por parte dos pais e não
um acidente.
Por isso pensem bem, porque os acidentes não acontecem só aos outros...
publicado por comunidade às 18:21

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|

VIDA!

Sou mãe de quatro filhos lindos e amorosos, tive também a infelicidade de passar por uma situação de aborto tanto expontâneo como provocado, ninguém tem direito a matar ninguem, mas tem o direito de decidir o que é melhor para si.Matar par mim é tratar mal uma criança tanto fisicamente como psicológicamente. COMO PODE UM ASSUNTO DESTES TER ESTA POLÉMICA QUANDO TANTAS CRIANÇAS MORREM A FOME? será que alguém levanta a voz para protestar contra esta horrenda situação? Por isso deixem-se de hipócrisias, deixem as pessoas serem livres, não deixem que mulheres morram por incúria de curiosos e moralismos podres. Deixem viver. Eu voto a favor do aborto.



Lucinda Maria Moreira Reizinho
publicado por comunidade às 18:14

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Despenalização do aborto

Sou a Favor da despenalização em casos de malformações e quaisqueres defeciências de formação do feto. Até hoje existiram muitas culturas megaliticas que matavam(parece cruel mas não o é) os recém-nascidos mal formados. É um beneficio para toda a comunidade e é muito melhor que isso seja feito antes de a criança nascer. A própria natureza é cruel, nós é que preferimos não ver isso e fechamo-nos no nosso mundo perfeito de amor.
Nos casos em que a mãe corra risco de vida, deve ser depenalizado também.
Nos restantes casos em que o filho não é desejado pelos pais, quer argumentem faltas de posses ou outras justificações, deve ser despenalizado tal como os outros porque neste ultimo caso o culpado é em o próprio estado nacional, ou seja, a comunidade no seu todo pois se mais uma criança é um enrequecimento da comunidade esta mesma devia apoiar o crescimento(como sempre aconteceu até estes ultimos milénios, eu estava la lol) e educação de todas as crianças que nascem no seu seio. Isto apenas não é feito como que se fosse para existir um factor limitador de carga para os cidadãos não casados e sem filhos, pois assim não estarão a manter filhos pertencentes a familias pobres numerosas, conhecidas por serem as que tem mais filhos. E conhecidas também por os filhos terem uma maior propensão a degererarem em individuos desgregados da sociedade no seu geral e até acturem como destablizadores. É uma quetão muito complexa que tem muitas variantes e que para ser analisada em seu todo requer muito esforço e o mais certo é errar. Mas vistas bem as coisas não existe certo e errado, isso só depende da prespectiva. Se nos sentimos do lado lesado é uma quetão que tende para o errado e se estamos do lado benefeciado é uma questão que tende para o certo. A solução, creio que é pensar de forma que englobe toda a nossa comunidade como um todo e vejamos o que é melhor para ela.
Hoje em dia somos autenticas cobais humanas, vivemos como larvas em caixas, diambulamos uns por cima dos outros sem pensar na nossa existência, como almas que tiveram a oportunidade de sentir o ar que nos rodeia como se estivessemos envoltos num mar de vida.. Juntos e conscientes teriamos a força para traçar o destino da humanidade, mas mesmo sem querer o fazemos, e a vida segue o seu rumo! Pois como animal vivemos para a nossa sobrevivêcia e a maior parte do tempo vivemos apenas para satisfazer as nossas necessidades pessoais.. E o que não falta é quem se aproveite disso. A nossa economia é de artigos de consumo é baseada nisso. Tudo é baseado em providenciar tudo o que queremos a determinado custo. Mas quem quer informação pode ter informação. Quem quer satisfação pode ter satisfação. E quem quer alienação também a pode ter.
Mas conciência?? isso compra-se????



Pensem nisto:
"O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa especie de ilusao de otica de sua consciencia. E essa ilusao é uma especie de prisao que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais proximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisao, ampliando o nosso circulo de compaixao, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguem conseguira alcancar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realizacao ja é por si só parte de nossa liberacao e o alicerce de nossa seguranca interior". - Albert Einstein
publicado por comunidade às 18:06

link do post | comentar | favorito
|

Aborto

Eis aqui a minha mensagem.


Como pessoas individuais, que somos, temos histórias individuais, alegrias bem como sofrimentos individuais.
Se realmente somos contra a despenalização do aborto, porque temos os nossos ideais, nunca nos iremos sujeitar a esse tipo de intervenção, mas não temos o direito de proibir os outros a seguir as nossas ideias.

Bárbara
publicado por comunidade às 17:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Aborto - escravização da mulher

Ao contrário do que muitos afirmam por esse mundo fora, o aborto não é nem
será nunca uma forma de libertação da mulher. O assassinato de uma criança
ainda informe, nunca poderá ser visto como uma deliberação da mulher para
com o seu próprio corpo. Em primeiro lugar é uma deliberação contra o corpo
de outrem ( o feto). Em segundo lugar este assunto precisa ser analisado de
outro ponto de vista. É importante esclarecer que qualquer mulher que aborta
vai precisar receber acompanhamento psicológico prova evidente de que será
ela mesma afectada negativamente pelo acto. É um facto também, que as
contra-indicações de um aborto são mais perigosas do que a dos 1001
medicamentos que tanta gente evita de tomar porque o excesso de medicamentos
prejudica. A interrupção da gravidez, voluntária ou não promove uma
alteração negativa no corpo em que tal situação é criada, sendo possível
contrair doenças que hoje são "moda" vamos lá saber porquê. Finalmente é
importante que se saiba que a liberalização do aborto, despenalização ou
seja lá o que for, se chegar a acontecer será uma lei favorável sobretudo
para os homens ao contrário do que se afirma. Esta será uma forma de criar
mais violência contra a mulher. Não podemos esquecer que pais, maridos
etc... terão na mão a oportunidade de forçam pessoas que não quereriam matar
ninguém a anular a vida de alguém que amam. O aborto está longe de ser uma
saída para uma gravidez indesejada. O aborto o princípio de uma vida
indesejada. Uma vida atormentada pela consciência de quem muitas vezes é a
menor responsável pelo homicídio.
Não seja conivente com tanta irresponsabilidade. Diga não ao aborto.
publicado por comunidade às 17:53

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

...

Como é que um Pais civilizado permite e quer a despenalização do ABORTO??

O ABORTO AGORA É UM CONTRACEPTIVO?????


Só tenho PENA que aquele que diz SIM AO ABORTO, no seu dia, sua Mãe não tenha pensado no mesmo....VOU ABORTÁ-LO !


QUE SOCIEDADE MEDIOCRE ESTA,
QUE PERANTE A SUA IRRESPONSABILIDADE DE NÃO TER USADO PRECAUÇÃO QUANDO FEZ SEXO.....ABORTA.

Mas será por falta de informação sobre precauções a tomar no SEXO?
CLARO que NÂO.....é a libertinagem do Acto, pois com PILULA do dia seguinte nada disto é necessário.......

Claro que quem ABORTA são mulheres inconscientes : prostituta;
adolescentes sobrecarregadas de informação sobre PREVENÇÂO mas irresponsáveis;
Meninas de CAPAS DE REVISTA que podem pagar ABORTOS em clinicas condignas;
Pois as desgraçadas do POVO terão os filhos, mesmo que não os queiram.

E perante a impotência de controlar a Mediocridade da NOSSA SOCIEDADE....vamos permitir o ABORTO.

Porque somos o País Europeu com mais casos diagnosticados de SIDA??? porque, mais uma vez, "somos" um País informado mas irresponsável e libertino....sem valores.... " Não me respeito a mim mesmo, quanto mais aos Outros"...

Para onde caminhamos???
Mas se tal discutimos ......... falemos também da EUTANÁSIA.

Pois o ENFERMO que anseia a EUTANÀSIA ....pretende a MORTE conscientemente e por opção própria....



DEUS DÀ NOZES A QUEM NÂO TEM DENTES.....
SOU doente crónica e tive uma GRAVIDEZ DE ALTO RISCO mas o AMOR pelo MEU FILHO superou TUDO:::::

Agora queria ter mais filhos....mas não posso!!!!
Que infelicidade ..... como pode alguém matar o que de melhor pode conceber??




PAZ de espírito para TODOS.......Lutem por causas mais PLAUSÌVEIS

PELA VIDA, sempre.....
publicado por comunidade às 17:51

link do post | comentar | favorito
|

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links