.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Participe
Envie a sua mensagem para aqui.


Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

aborto e não só

Eu sou centro direita mas não sou palhaço. Claro que todos queremos o melhor para nós e em especial para as mulheres.Esta matéria nem sequer devia ser discutida pois tem de fazer parte das regras normais das situações em que um determinado povo vive. Eu por ser rico, católico apostolico etc. não vou exigir que os desgraçados tenham que fazer o que eu posso fazer. já deveriam ter resolvido esta situação da mesma forma que o senhor ministro das finanças com ligeireza resolve dar cabo das nossas cabeças. Diziam alguns ricos politicos democrático após a revolução dos cravos que o Senhor Salazar servia-se do futebol para entreter o zé povinho. Só que se esqueceram de dizer ao povo português que aprenderam a lição muito depressa e fazem pior do que o Ditador. Andamos a ser entretidos não só com o futebol mas também com temos como este do aborto, camarate, aperta o cinto etc etc etc.. Só falta um dia os nossos politicos virem dizer para a Assembleia que o zé povinho é o grande culpado desta situação do aborto. Eu fico abismado quando leio depoimentos de pessoas que pela sua convicção religiosa dizem enormes disparates como se todos nós andasse-mos a nadar em dinheiro para fazermos abortos quando e onde quizermos. O povo não são os politicos e alguns senhores que teem o privilégio de terem vários empregos .Eu estou farto e penso que a maioria também está só que muitos parecem gostar muito destas palhaçadas e divertem-se.Eu gostava de ver os meus politicos a trabalharem para o meu País e não a servirem-se dele.Se os politicos não fossem tanta coisa ao mesmo tempo (Pres.Câmara/Comentadores-desportivos,médio oriente, sadames etc etc)Deputados/Administradores/Metros/Representantes de espanois etc etc.) talvez o problema do ABORTO já estivesse resolvido sem chatearem o ZÈ. Fico-me por aqui pois estou na eminencia de também começar a dizer disparates como um que disse ter chorado quando o ou os filho(s) nasceram. Será que estamos a ficar birutas????
publicado por comunidade às 13:31

link do post | comentar | favorito
|

...

Como é que é possível que um país como o nosso na situação em que se
encontra, a única preocupação seja a despenalização do aborto?
Bom é inacreditável.
Acho que era muito mais importante darmos condições a quem cá está, a
quem passa fome, do que estarmos preocupados em “matar” crianças que nem
sequer pediram para nascer.
Demos prioridade à vida e não à morte. Esta chega na hora que deve
chegar, não façamos com que ela chegue mais depressa.
Que vença a vida.
Luísa Fernando
publicado por comunidade às 11:16

link do post | comentar | favorito
|

despenalização do Aborto

Mais uma vez voltamos à velha questão da despenalização do aborto. Será
este assunto uma prioridade do pais?
Porque é que em vez de apelarmos à legalização do aborto, não se
informam as pessoas nos hospitais da forma de evitar a gravidez, mas
enfim em vez disso o nosso governo preocupa-se em fechar maternidades,
fechar urgências, mas é o país que temos.
Acho que o governo devia preocupar-se em preservar a vida dos que já
existem, tentar dar condições de vida àqueles que vivem em condições sub
- humanas, em vez de se preocupar em despenalizar aquelas que querem
tirar a vida a quem nem sequer pediu para nascer.
Por estas razões e por muitas mais, espero que mais uma vez vença a
vida.
publicado por comunidade às 11:16

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Fevereiro de 2007

aborto

Sou contra. Todas deviam se precaver no "anteriormente" e não e nunca no " a posteriori " . Num país em que se aumenta as tarifas hospitalares e em que os governantes afirmam , públicamente, o preço ou o valor do internamento diário num hospital público, ainda não disseram à comunidade nacional quem vai pagar as despesas de cada acto abortivo!!!! Eu não autorizei ministro algum a gastar o MEU dinheiro em tal acto! Políticamente sou comunista . . . de DIREITA !!!!!!!!
publicado por comunidade às 14:00

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2007

opinião sobre o aborto

O coração do feto bate bem alto desde as primeiras semanas de concepção, mas as crianças com fome sem carinhos sem as suas necessidades basicas satisfeitas, gritam ao nosso lado e parece que são invisiveis, inaudiveis. Preocupem-se com a vida dos que ja gritam e deixem-se de falças hipocrisias porque depois de nascerem ninguem mais quer saber deles.Invista-se na educaçao, na contracepção apoiada e depois talvez o problema do aborto desapareça.Não me parece que o aborto seja uma escolha facil e aligeirada como alguns querem fazer passar,é e sera sempre uma opção dolorosa e a maior parte das vezes deseperada, só que quem pode faz em segurança quem não pode, entrega-se nas maõs de uma qualquer curandeira e sofre as consequencias deste acto desesperado.
publicado por comunidade às 18:53

link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2007

sim

sou contra o aborto em si... mas sou a favor desta lei... isto porque a mulher mereçe o poder de escolha... e é uma questão de consciencia de cada um...

EU VOTO SIM
publicado por comunidade às 20:36

link do post | comentar | favorito
|

Aborto

para os q são a favor da vida quero que saibam que também só a favor da vida, já agora um pensamento para vós "defensores da vida" uma mulher depois de violada também poderá gerar uma vida que fazer???

Esta mensagem foi verificada por uma McAfee Secure Content Management Appliance

This message was scanned by an McAfee McAfee Secure Content Management Appliance


Esta mensagem foi verificada por uma McAfee Secure Content Management Appliance

This message was scanned by an McAfee McAfee Secure Content Management Appliance
publicado por comunidade às 18:11

link do post | comentar | favorito
|

porque sim??

A campanha terrorista do Não, é de bradar aos céus, POR FAVOR!!!!!! . Se não acreditam, sigam o meu raciocínio:

1. Este referendo trata de se despenalizar o aborto até às 10 semanas de gravidez, ou seja, se houver necessidade de a mulher abortar até esse período de tempo, ela poderá o fazer sem correr o risco de ser presa. Quer isto dizer se a mulher fizer um aborto, não irá parar às Mónicas- os do Não se não sabem, passam a saber, é o presídio das mulheres, onde estão assassinas, traficantes de droga, etc., etc. Reparem, se prenderem as mulheres todas, qualquer dia, os homens, quando quiserem ter filhos vão ao presídio das mulheres, e depois é mais ou menos deste género: - Olhe, sabe, eu sou o marido da prisioneira número tantos e queria estar com ela, ao que lhe perguntam: Para quê? E a resposta dada é assim: É para fazer à minha mulher um filho. Pode ser? Fazem o filho ou filha, e 9 meses depois, nasce a criança na prisão, recebe um número de preso, em vez do nome... POR FAVOR!!!!!! Tenham juízo. Trata-se de despenalizar, não de liberazilar, como os do não afirmam...
2. O ser humano, é o único animal vivo, que pode controlar o seu crescimento populacional- ao contrário dos outros animais.
3. Para os apoiantes do Não, dou-vos aqui um pouco de sapiência democrática: Aqueles trabalhadores e trabalhadoras que trabalham até às tantas nos hiper-mercados, todos os dias, com que vontade tem de fazer filhos??? Nenhuma!!! Nem pensar nisso! Até que muitos desses hipers, tem nas fichas de emprego- se for mulher- se está interessada num futuro engravidar? ISTO É TERRORISMO. Se conhecem os casos das fábricas onde marido e mulher trabalham, hum? Quando o patrão, ou dono da fábrica fecha a dita e põe o pessoal todo na rua- ATENÇÃO, eu duvido muito da veracidade daqueles encerramentos- o casal, com prestação da casa, do carro, escola dos filhos para pagar, com que cara chegam a casa no dia do despedimento e olham para o filho ou filhos? Muitos devem pensar: e agora, que futuro darei ao meu filho, ou à minha filha? Expliquem -me isso!!! VÁ EXPLIQUEM!!!
4. Agora a Igreja: qual é a principal festa da Igreja? Natal ou Páscoa? Se responderam Natal... erraram, se responderam Páscoa, acertaram. Não acreditam? Então vejamos: Qual é o símbolo do Cristianismo? A Cruz, onde Cristo Morreu!!! não é o recém-nascido de Belém, é o instrumento de morte romano, onde Cristo morreu, logo, a Igreja, não celebra a vida de Cristo, mas sim a sua morte e ressurreição. Isto é muito simples. É a morte e ressurreição de Cristo!!! Entenda-se, não é o recém nascido de Belém filho de Nossa Senhora e de São José, que é o emblema do Cristianismo, é A Cruz, onde Cristo Morreu!!! Que graça que tinha uma mulher comparecer num hospital público para fazer um aborto cujo pai era um padre? Ao longo dos séculos, este país, através dos padres sempre estupidificaram o povo português. E a prova disso, aliás, é a irresponsabilidade que estes tem em defender o não. Porque, se for filho de padre, com certeza vai a Barcelona abortar, se for de um pobretanas, vai a Lisboa a clínicas de vão de escada clandestinas. E fiquemos por aqui.
5. Reparem os países onde o aborto é penallizado, exceptuando Portugal: Irlanda (Católica), Polónia (Católica) Malta (Católica) e Chipre (Ortodoxa grega), é tudo países super-potências mundiais...
6. Falam dos impostos que supostamente irão pagar abortos... Na Bélgica para fazer um aborto, paga-se uma taxa moderadora de 3.08 €, na Alemanha, a mulher só paga do bolso dela o aborto se os seus rendimentos forem superiores a 900 €, se forem inferiores, paga o Estado. Isto, num país - pasmem-se senhores, do Não, onde a prostituição é legal!!! ISTO NA ALEMANHA, O MOTOR ECONÓMICO EUROPEU...
7. Falam os adeptos do Não dos dados científicos que comprovam isto e aquilo... Meus senhores, eu sei o quão é fácil distorcer os dados científicos para nosso benefício. Tantos cientistas fizeram isso, até mesmo cientistas que se dizem religiosos... enfim....

Aqueles que tentam impingir-nos votar no Não, devem ser os mesmos que devem ter interesses nas clínicas de aborto espanholas. Ao votar Não, só irão beneficiar as clínicas espanholas COMO estarão a contribuir para o enriquecimento destas, em vez das portuguesas.

Os medíocres empresários que fazem filhos às empregadinhas, e depois querem que elas abortem, levam-nas às clínicas de vão de escada com risco da própria vida, de não só morrerem, mas como também aparecer lá a polícia para as levar dentro, porque são pessoas respeitáveis (!) que vão ao domingo à missa com a família e as filhas deles que são meninas de famílias respeitáveis. Será melhor os caixotes do lixo serem depósito de lixo de cadáveres de bebés, que a todos chocam derivado à merda da presente lei?

Votar SIM à despenalização da IVG é a única forma realista de salvar vidas e promover a saúde.

Manter uma lei cosmética, injusta e nefasta, que pune as mulheres mais desprotegidas e nunca os verdadeiros culpados (homens que abandonam as suas parceiras no seu estado mais vulnerável), apenas tem como consequência o aborto clandestino.

As medidas mais eficazes no combate ao aborto são:
- Uma política adequada de planeamento familiar;
- A educação sexual nas escolas;
- Uma maior sensibilização e responsabilização do sexo masculino para os deveres inerentes à sua sexualidade, e não apenas os seus direitos (como alguns pensam);
- O combate à pobreza e exclusão social;
- Mais civismo e solidariedade, em lugar da intolerância e incriminação.

Crime é ter um filho e abandoná-lo ou maltratá-lo.
Crime é abandonar uma grávida.

Cerca de 20 a 30 % das gravidezes até à 12ª semana terminam em aborto espontâneo.

Quanto a valores morais, que cada um os guarde para si e não os imponha aos outros, pois há quem considere imoral andar obcecado com a barriga da vizinha e não reparar nos «atropelos» constantes aos direitos elementares de crianças indesejadas e entregues às agruras de uma vida que não pediram.

Pelo mesmo princípio de defesa da vida desde a concepção, todas as mulheres que engravidam pela fertilização «in vitro» são criminosas e infanticidas, a não ser que os embriões excedentários não sejam considerados vidas só porque são excedentários e, portanto, inconvenientes!

Quanto à Igreja Católica, pode excomungar, pode incriminar, pode ameaçar com Satanás ou com o Inferno, mas deveria abster-se de pronunciar frases como «a matança dos inocentes», pois nesta matéria é recordista, e não pode dar-se ao luxo de «atirar pedras aos outros». Quantas vidas condena à morte com a proibição do preservativo? Quantos inocentes já matou ao longo da sua violenta história? Quantos milhares de crianças cátaras foram atiradas à fogueira, juntamente com seus pais, cujo único crime foi construir uma sociedade justa e equilibrada, em que homens e mulheres se respeitavam mutuamente e tinham os mesmos direitos ?! A moral também deveria servir para analisar os nossos próprios erros, mas... na prática, a moral só serve para pregar aos outros!

Por tudo isto e muito mais, vou votar SIM, por uma sociedade melhor, mais justa e mais honesta!
publicado por comunidade às 12:01

link do post | comentar | favorito
|

HOJE, GANHARAM AS MÃES DE TODOS O HOMENS E MULHERES DE PORTUGAL

Ao longo dos últimos dias, participei neste Blog com os meus textos e os
meus comentários aos textos dos outros, defendendo os pontos de vista do
SIM…

Não me interessa por isso participar em discussões ressabiadas de alguns
maus perdedores, com acusações de “mouros” aos que ganharam (pela
coincidência de se situarem maioritariamente a Sul) ou reivindicações para
si próprios da qualidade de bons cidadãos e bons católicos (porque moram
mais a Norte deste pequeno rectângulo).

Eu próprio, considero-me “bom cidadão e bom católico”, moro no Norte e VOTEI
SIM!

Hoje a mim, basta-me dar os parabéns:

- ÀS MULHERES PORTUGUESAS, que durante tantos anos a esta parte têm sido
consideradas uma espécie de “seres menores”, sem direito a uma verdadeira
opção relativamente uma maternidade consciente e responsável.

- ÀS CRIANÇAS PORTUGUESAS, que têm o direito inalienável a NASCEREM
DESEJADAS e não órfãs de pais vivos e que a partir de hoje – e em teoria –
passam a ter mais garantias de que isso passe a ser a regra e não a
excepção.

Todos os comentários ofensivos, sectários, irracionais, se NUNCA SE
JUSTIFICAM, agora Ainda menos, perante a VITÓRIA CLARA DO SIM|

Viva Portugal!

Vivam as MULHERES de Portugal!

Vivam as CRIANÇAS de Portugal!

Celestino Neves
publicado por comunidade às 11:47

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007

Aborto

Os hipócritas que defendem o não são os que vão a Espanha fazer os abortos
em clínicas privadas, porque as mulheres pobres essas morrem no vão de
escada com falta de meios.

Apelo para um a lei mais justa para não prender quem não tem condições
económocas.

Voto pelo sim a bem da mulher da evolução e educação das mentalidades da
sociedade.



E.A. Colina do Sol
publicado por comunidade às 22:07

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2007

Depois de amanhã

Escrevo aqui pela última vez em jeito de despedida. Vejo que apesar do "SIM" ganhar ainda são muitos os que não acreditam que seja a melhor solução global, aquela que permitirá diminuir o número de mortes e sequelas de aborto clandestino, e a médio e longo prazo diminuir significativamente o número total de abortos. Mas será assim só numa condição: a de trabalharmos mais e melhor na educação para a saúde de todos,e particularmente dos mais jovens, e tornarmos mais acessíveis os métodos de planeamento familiar. A nova lei servirá menos bem os ideias de muitos mas as leis devem servir os homens e as mulheres e não os ideias.

Como balanço tenho um muito pessoal: fiquei a conhecer muitas portuguesas e portugueses empenhados em fazer de Portugal um país melhor quer do lado do "não" quer do lado do "sim". E é preciso que continuem nessa luta pois o país precisa da contribuição de todos.

O que fazer agora? Todos podemos contribuír individualmente das formas seguintes:
-que cada pai e cada mãe se abram mais regularmente à comunicação com os seus próprios filhos em matéria de saúde reprodutiva;
- que os pais e as mães que precisem de ajuda para o fazer tenham onde solicitar essa ajuda;
- que os pais e as mães trabalhem "com" as escolas na promoção de actividades "formativas" nesta área
- que os cidadãos sejam mais exigentes com os políticos (estes últimos com tendência a preocuparem-se mais com a chegada ou a manutenção do poder político do que com as políticas de que precisamos);
- que os médicos, enfermeiras, parteiras e outros profissionais da saúde promovam de forma activa campanhas de sensibilização para a saúde e contracepção; que sejam mais atentos às necessidades das mulheres;

E para acabar só gostaria de juntar mais uma achega: tem-se falado muito de "aconselhamento" uma palavra que pode ter muitas interpretações diferentes. De acordo com a minha experiência o "aconselhamento" deverá ser feito pelo médico com recurso a outros
técnicos da saúde de acordo com a situação (psicólogos, assistentes sociais, conselheiros conjugais, etc.). Parem, esperem e olhem que a lei e a sua regulamentação estão quase a chegar...

Ana Lourenço
Suíça



**********************************************************************
This email and any files transmitted with it are confidential and
intended solely for the use of the individual or entity to whom they
are addressed. If you have received this email in error please notify
the system manager.
**********************************************************************
publicado por comunidade às 22:23

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

ANATOMIA DE UM SIM...

_ANATOMIA DE UM /SIM/_

(Publicado por http://a-terra-como-limite.blogs.sapo.pt[1])

Houve ameaças de /excomunhão/, ouve dedos em riste ameaçadores apontados aos /anticristo/, aos /carrascos dos inocentes/, às /mulheres depravadas/ e /devassas/, que /só pensam/ no seu próprio prazer esquecendo-se depois das /consequências /inerentes - os /bebés(?) /até às 10 semanas de gravidez...

Toneladas de papel com imagens-choque de fetos ensanguentados, com descrições pormenorizadas de práticas de aborto com décadas de desfasamento em relação à realidade actual, circularam de mão em mão, inundaram as caixas de correio, poluiram o ambiente...

Houve mentes infantis de crianças de 11 anos, violentadas às portas das escolas, com a distribuição de DVD's repletos de /pormenores/ sobre o aborto e a/ aniquilação/ de /bebés/ que os defensores do SIM se proporiam levar a cabo...

Rezaram-se /terços/ na praça pública, fizeram-se procissões, invocou-se o /sofrimento/ /lacrimoso/ de Nossa Senhora de Fátima e pediram-se Euros para custear as despesas...

Alguns Bispos, Padres e Cónegos, esqueceram as palavras sensatas e os conselhos de ponderação do seu Cardeal Patriarca e envolveram-se em autênticos actos de /pré-inquisição/, onde às vezes só faltava acender as fogueiras da /suprema expiação/, tal a semelhança dos contextos deliberadamente gerados pelas suas intervenções inflamadas...

E perante esta autêntica /barragem de fogo/ que se abateu sobre o nosso Povo maioritariamente católico, ouve quem acreditasse no pior (ou no /melhor/, conforme a óptica...)

Mas, surpresa das surpresas, eis que ele (o Povo) dá aos /doutores da lei/ e aos /escribas,/ a lição que se impunha:

Em vez de os acompanhar no /apedrejamento/ das mulheres /pecadoras,/ ele preferiu apoiá-las (seguindo aliás, o conselho de Cristo - /aquele que nunca pecou, atire a primeira pedra!.../

Ficamos todos a ganhar com mais este exemplo de maturidade /da gente humilde, /mas estão especialmente de parabéns/:/

- As Mães e futuras Mães de todos os homens e mulheres de Portugal, que vão finalmente ver consagrado na Lei, o seu direito a uma maternidade consciente e responsável e a um aconselhamento médico ou psicológico, que as ajude a tomar uma opção ponderada, sempre que se vejam perante uma situação mais difícil em que a interrupção da sua gravidez seja uma das hipóteses a considerar!

- As crianças de Portugal, que passam a ter o direito de nascer felizes e DESEJADAS, em vez de/ despejadas/ neste mundo/, órfãs de pais vivos/, para ficarem por aí, quantas vezes /ao cuidado / de quem não as cuida, durante anos e anos, sempre a acreditar (até desacreditar definitivamente) no / milagre /de ver surgir uns /pais de coração /que os acolham se a Lei não complicar...

Celestino Neves

Ligações:
publicado por comunidade às 16:40

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

È tempo de passar em frente

Meus amigos. O referendo já passou, e depois dos comentários pós referendo, é tempo de outros debates, outras lutas, outros temas.
Por isso me despeço, daqueles que durante as ultimas semanas, debateram aqui comigo, o aborto. Um abraço especial, a todos aqueles que souberam mater um discurso sóbrio e sem ofender ninguém, sejam do SIM ou do NÃO.
Um abraço especial a Celestino Neves, ao Luís V e a Carla Duarte, pelos participação exaustiva neste blog, e pela forma, sóbria e calma que demonstram, os seus argumentos.
Um abraço, Nuno Carvalho.
publicado por comunidade às 10:49

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

Afinal, quem é mentiroso?

«Não haverá naturalmente aconselhamentos obrigatórios», frisou o líder
parlamentar socialista, Alberto Martins, e «o período de reflexão
naturalmente será curto».

Pode ser que agora o povo perceba realmente o que eles queriam, mas já é
tarde para voltar atrás: só quem não quer ver é que não percebe que eles não
são contra o aborto, porque querem é promovê-lo e não têm nenhuma
consideração pela vida humana do feto, discriminando-o liminarmente e
promovendo a sua eliminação cruel, sem apelo nem agravo. Resta-me o consolo
de não ter pactuado com o meu voto com tamanha monstruosidade e de ainda
poder ajudar alguém a não embarcar nela
publicado por comunidade às 22:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terminou

Meus amigos. O referendo já passou, e depois dos comentários pós referendo, é tempo de outros debates, outras lutas, outros temas.
Por isso me despeço, daqueles que durante as ultimas semanas, debateram aqui comigo, o aborto. Um abraço especial, a todos aqueles que souberam mater um discurso sóbrio e sem ofender ninguém, sejam do SIM ou do NÃO.
Um abraço especial a Celestino Neves, ao Luís V e a Carla Duarte, pelos participação exaustiva neste blog, e pela forma, sóbria e calma que demonstram, os seus argumentos.
Um abraço, Nuno Carvalho.


Um Abraço
Nuno Carvalho
publicado por comunidade às 10:12

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

reflexão

Tenho, 30 anos e aos 28 fiz um aborto não precisei de ir ao pais vizinho
bastou reunir o dinheiro suficiente para faze-lo em Portugal. No domingo vou
votar e VOTO SIM, pois acredito que ao faze-lo EU estou a dar duas hipóteses
a quem o quer fazer ou não. Quero também deixar uma nota, sou trabalhadora e
tenho visto algumas publicidades onde dizem que o dinheiro dos impostos ira
para as clínicas do Aborto, e as clínicas de Desintoxicação, e as clínicas
dos Alcoólatras são patrocinadas por quem????? E as Prisões???? Espero que
todos pensem bem antes de votar.
publicado por comunidade às 23:26

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

...

A padralhada vai ser excomungada por ter um rebanho que não a ouve –
felizmente…..
publicado por comunidade às 19:14

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

EIS O QUE ESPERA AS MULHERES

http://www.youtube.com/watch?v=m8cOMrZQzWk
publicado por comunidade às 18:45

link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

Pseudo-católicos

Para que os pseudo-católicos que votaram «sim» se dêem conta do que fizeram:



«11. O primeiro direito de uma pessoa humana é a sua vida. Ela tem outros
bens e alguns deles são mais preciosos; mas este - da vida - é fundamental,
condição de todos os demais. Por isso, deve ele, mais do que qualquer outro,
ser protegido. Não compete à sociedade, nem compete à autoridade pública,
seja qual for a sua forma, reconhecer este direito a alguns somente e não a

outros: toda a discriminação aqui é iníqua, quer se fundamente na raça, quer
no sexo, quer na cor, quer, enfim, na religião. Não é o reconhecimento por
outrem que constitui este direito: ele precede tal reconhecimento; mais: ele
exige ser reconhecido e é estritamente injusto recusar reconhecê-lo.

12. Uma discriminação fundada sobre os diversos períodos da vida não será
pois mais justificável do que outra qualquer. O direito à vida permanece na
sua inteireza num velhinho, mesmo que este se ache muito debilitado;
permanece num doente incurável, este não o perdeu. Não é menos legítimo numa
criança que acaba de nascer do que num homem feito. Na realidade, o respeito
pela vida humana impõe-se desde o momento em que começou o processo da
geração. Desde quando o óvulo foi fecundado, encontra-se inaugurada uma
vida, que não é nem a do pai, nem a da mãe, mas a de um novo ser humano, que
se desenvolve por si mesmo. Ele não virá jamais a tornar-se humano, se o não
for desde logo.

13. A esta evidência de sempre (absolutamente independente das discussões
acerca do momento da animação),[19] a ciência genética moderna traz
preciosas confirmações. Ela demonstrou, com efeito, que desde o primeiro
instante se encontra traçado o programa daquilo que virá a ser este novo

vivente: um homem, este homem indivíduo com as suas notas características já
bem determinadas. A partir da fecundação, começou a aventura de uma vida
humana, na qual cada uma das suas capacidades requer tempo, mesmo um tempo
bastante longo, para eclodir e para se achar em condições de agir. O mínimo
que se pode dizer é que a ciência actual, no seu estado mais evoluído, não
dá apoio algum substancial aos defensores do aborto. De resto, não pertence
às ciências biológicas dar um juízo decisivo sobre questões propriamente
filosóficas e morais, como são a do momento em que se constitui a pessoa
humana e a da legitimidade do aborto. Ora, sob o ponto de vista moral, isto
é certo mesmo que porventura subsistisse uma dúvida concernente ao facto de
o fruto da concepção ser já uma pessoa humana: é objectivamente um pecado
grave ousar correr o risco de um homicídio. « É já um homem aquele que o
virá a ser » [20] .»



Igreja Católica, Congregação para a Doutrina da Fé, «Declaração sobre o
Aborto Provocado»
publicado por comunidade às 16:20

link do post | comentar | ver comentários (38) | favorito
|

Inabalável

«O resultado deste referendo, repiso, é a possibilidade do aborto livre, a
destruição da vida intra-uterina por simples desejo da mulher. O número de
abortos vai, obviamente, aumentar consideravelmente. Desejo que todos
aqueles que votaram SIM de forma bem-intencionada conduzam as suas vidas
futuras apoiando de um modo tal a maternidade e a vida que não venham a ser
atormentados pelos fantasmas de milhares de fetos no momento do juízo final.

Não vale a pena acusarem-me de ter mau perder. Eu não perdi nada. A
sociedade é que resolveu inverter por completo os seus valores relativamente
à vida humana, perdendo-os. Os meus continuam exactamente na mesma,
inabaláveis. E estão correctos.»



Vasco Lobo Xavier in «blogue do não»
publicado por comunidade às 16:17

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links