.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2007

Aborto como método contraceptivo

Para quem diz que se o sim ganhar as mulheres vão usar o aborto como método contraceptivo.
Artigo retirado de : /http://www.tsf.pt/online/vida/interior.asp?id_artigo=TSF176095"

Nuno Carvalho

Cerca de 17 mil mulheres recorrem anualmente ao aborto
Um estudo realizado pela Associação para o Planeamento da Família sobre o aborto clandestino em Portugal conclui que cerca de 17 mil mulheres recorrem, anualmente, à interrupção voluntária da gravidez.

A Associação para o Planeamento da Família apresenta, esta quarta-feira, os resultados de um estudo, no qual se conclui que há anualmente 17 mil mulheres que recorrem à interrupção da gravidez.

Neste estudo, cujos resultados foram hoje antecipados pelo «Jornal de Notícias», há também um cálculo sobre o número de mulheres portuguesas que já terão feito um aborto.

Das duas mil mulheres inquiridas, 14 por cento admitiram ter interrompido voluntariamente a gravidez.

Extrapolando este número para a totalidade da população portuguesa, conclui-se que 355 mil mulheres já terão feito um aborto.

Nas interrupções voluntárias da gravidez verificadas, cerca de três quartos aconteceram até às dez semanas, o que significa que, se a alteração à lei que vai ser referendada já estivesse em vigor, 72 por cento dos abortos seriam legais.

Com a despenalização até às 12 semanas, esta percentagem ficaria nos 90 por cento.

O estudo contraria ainda aqueles que dizem que o aborto pode ser usado como medida anticontraceptiva, já que mais de 80 por cento das mulheres que admitiram ter feito um aborto só o fizeram uma vez.

Por outro lado, o estudo conclui que o aborto é um fenómeno transversal à sociedade portuguesa, com cerca de um quarto das interrogadas a afirmar que quando o fez ainda estudava no ensino secundário.

Para a investigação, levada a cabo pela Consulmar, uma empresa de estudos de mercado, foram ouvidas duas mil mulheres com idades entre os 18 e 49 anos.
publicado por comunidade às 12:43

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links