.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

Despenalizar o aborto

Temos um pais vergonhoso, já tantas vezes a despenalização do aborto foi chumbada que isto é uma vergonha!

Só espero que com este referendo o aborto venha a ser legal no nosso país! Só gostava de ver, quem vota contra o aborto, passar pelas dificuldades que muitas mulheres portuguesas passam, e sabe-se lá com que angustia e dor decidem por fim a uma nova vida...

Pois é, se este referendo for mais uma vez chumbado, vai-se continuar a fazer abortos clandestinos em vão de escadas, e é a saude de cada mulher que recorre a esses sitios a correr perigo de vida!!!!!

Senhores governantes isto é uma vergonha! pois cada mulher têm direito de decidir dentro do prazo legal se quer ou não ter filhos.




Sandra Santos
publicado por comunidade às 17:49

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 13 de Novembro de 2006

A vida incomoda, mas dá paz!

RECEBI ESTA MENSAGEM E REENVIO-A. GOSTEI E PENSEI QUE, PASSANDO-A, TALVEZ
POSSA AJUDAR MUITA GENTE. PARECE-ME MUITO IMPORTANTE! Um abraço amigo, Ir.
Maria Isabel

JÁ A LI TODA E FAZ PENSAR!
REALMENTE É PRECISO PARAR ANTES DE UMA DECISÃO TÃO RADICAL!
CONHEÇO MAIS CASOS. ALGUNS SÃO CASOS DE MULHERES QUE ARRASTAM A VIDA
PORQUE UM DIA NÃO TIVERAM A CORAGEM DE AMAR HERÓICAMENTE!
Um abraço a todos vós, Ir. Mª Fernanda Afonso

EIS A MENSAGEM:

"Olá,

Gostava de vos dar o meu testemunho...
Tanto para os que me conhecem melhor e já sabem um pouco da minha vida,...e
para os que não, passo a explicar...

Tenho 36 anos e sou mãe de 3 crianças. Uma de 11, outra de 6 e a última de
2. A última nasceu com Trissomia 21 (síndrome de Down - vulgo Mongolismo).
Soubemos no ínicio da gravidez, o que nos fez passar por determinadas
situações dolorosas, difíceis e muito "estranhas"....

Este tornou-se um assunto para mim "delicado" e incrível.

Sempre fui leve em relação ao assunto do aborto, até me ver na situação.
Como já disse, nós soubemos da deficiencia da nossa filha Leonor às 16
semanas de gravidez. Foi um enorme choque, como devem
calcular...Imediatamente após a notícia, foi-nos IMEDIATAMENTE comunicado
pelo médico que poderiamos abortar e teriamos de decidir até às 24
semanas...

Por lei eu podia "abortar".

De repente, sem mais nem menos, estava nas minhas mãos a vida de alguém...
o que quer que eu decidisse a lei apoiava-me, tal como maioria da
sociedade...é desconcertante este sentimento...poder "anular" uma vida à
vontade, sabendo que toda a gente me entende e apoia (mesmo que não
concorde).
Tudo isto porque ela não é normal...é diferente, tem um atraso mental que
nunca a vai deixar tirar um curso superior, ter filhos...por estas razões
eu posso matá-la.

A sociedade apoia, paga e assina por baixo!!!

Achámos (Zeca e eu) que temos os filhos para ELES serem felizes e não nós -
Pais - como muita gente acha).
A felicidade é relativa e não passa obrigatoriamente por cursos superiores
nem casamentos. Além de que, aprofundando o assunto, estas crianças
mongoloides são tão mais descomplicadas que naturalmente são felizes.

Quantos de vocês tem essa segurança em relação aos
vossos filhos ditos normais?

Bom, isto tudo para dizer, que apesar de não desejarmos uma criança
deficiente, não querermos, não nada, nunca (apesar de neste caso a lei dizer
que sim) pensámos em matá-la!

Ãlém de matar, viver uma vida de família em cima de uma morte seria muito
duro para nós, e uma grande cobardia em relação aquela criança na minha
barriga que não pediu NADA. Com olhos em bico ou não, mais lenta ou não, Eu
não posso matar a minha filha!!! NÃO TENHO ESSE DIREITO, independentemente
de haver quem ache que sim.

A minha vida vai mudar? Sim
Vou estar enfiada em terapias? Sim
O coração dela está bem? não sei
Os outros orgãos? Não sei
Ouvirá bem? não sei
Verá bem? não sei

Vocês sabem tudo isto antes dos vossos filhos nascerem? Têm certezas?

A partir desse momento e desses meses, a história do aborto tornou-se tão
clara para mim que gostava que lessem para ver se concordam...Estou um pouco
cansada destes mail's todos muito técnicos (apesar de válidos) cheios de
leis e palavras dificeis quando no fundo tudo se trata de RESPEITO À VIDA.
Se é das 10 semanas ou 12 ou 24. Se é despenalizar ou liberalizar, se é psd,
pp, ps, ou bloco, se, se,se...

A pergunta que nos vão fazer é, (esqueçam o que os a favor chamam
"despenalização" e os contra "liberalização"):

Qualquer mulher (pobre ou rica, com ou sem problemas) se não quer ter um
filho pode matá-lo até às 10 semanas de idade?

Sim ou não?

Podem ou não?

Comecei a pensar...há tanta gente que tem pena destas mulheres...eu também
tenho....elas não queriam engravidar....não têm dinheiro...não têm
casa....são drogadas...têm 15 anos...qual a solução?

Matar o filho, claro!

É efectivamente uma solução, que tanta gente apoia e está pronta a pagar
essa morte do seu próprio bolso.

Lembrei-me depois, no seguimento deste raciocínio, que há outras mães nessas
condições....lembram-se da mãe da Joaninha? Aquela mãe que matou a filha de
5 anos e que está presa? E que Portugal INTEIRO se revoltou contra ela? Mas
ela, coitada, também não tinha condições de ter a Joaninha...perdeu o
emprego, não conseguia ajudá-la...e achou que para ela ter uma vida assim,
mais valia matá-la, no fundo era um acto de amor e proteger a sua filhota de
sofrer.... E dentro do mesmo contexto, achou bem. Matou-a, provavelmente ela
não deu por nada, tal como os bébés na barriga, e acabou-se o problema.

São 2 casos identicos, mas vocês reagem de maneira diferente....é
engraçado....num revoltam-se...noutro, ainda estão a pensar nas pobres mães
que não os podem criar.

QUAL É A DIFERENÇA????

A diferença é que vocês viram a cara da Joaninha na TV, sentiram-se
"atingidos e sensibilizados" e o bébé de 10 semanas não o viram. É mais
fácil matar quem não se conhece a cara. É cobardia. O coração bate em ambas.
Pensem bem...2 mães que matam os seus filhos pela mesma razão.
Exactamente.
Uma pode e deve ir para a cadeia....outra nem pensar...coitadinha. Além de
que isto tudo é secundário. A mãe, lamento, não está em causa no referendo
ao contrário do que nos impingem. O que está em causa é o filho. Pode-se
matar ou não? É sobre ele que vamos decidir.

Há quem lhe chame "despenalização", eu (Bita) chamo MATAR.

Vocês consideram que a vida de um ser humano tem valor menor do que a
dignidade da mãe?
Acaso assassinar a um ser humano inocente e indefeso não seria um crime
maior do que o estrupo sofrido pela mãe?

O aborto não é um direito da mulher. Ninguém tem direito de decidir se um
ser humano vive ou não vive, mesmo que seja a mãe que o acolheu no seu
ventre. A mulher tem o direito de decidir se concebe ou não. Mas desde que
uma vida foi gerada no seu seio, é outro ser humano, em relação ao qual tem
particular obrigação de o proteger e defender .

Meus queridos amigos, gostava para quem ainda não pensou no assunto,
pensasse.

Vamos brevemente decidir sobre a ética do nosso País. Sobre se podemos ou
não abortar livremente até às 10 semanas. Segundo alguns quase toda a Europa
já aborta, matando as suas crianças....só Portugal é que está atrasado. Fico
radiante de o nosso atraso ser bom em algumas situações. E tal como fazemos
com os nossos filhos, dos colegas da escola devemos copiar os bons alunos e
não os maus. Temos de saber o que devemos trazer de exemplo da Europa e o
que NÃO DEVEMOS copiar. Além de que muitos deles já estão arrependidos das
decisões tomadas mas agora é tarde demais para voltar atrás. Nós é que
estamos SUPER ATRASADOS!!!

Votem contra a morte.

Não se abstenham, é uma vergonha.

Na dúvida, escolham a VIDA!

Tenham coragem para dizer a vossa opinião em público.

E mais, acabou-se o modernismo de "eu sou contra, mas cada um sabe de si".
NÃO! Se é contra explique. Têm a obrigação, de ajudar os indecisos e quem
não vê nem entende a ver e a entender.

E não metam isto nas mãos dos católicos. Este assunto da vida tem a ver com
Budistas, Católicos, Ateus, etc...é um assunto de ética moral da mais
simples...desde que nascemos que aprendemos: - Não se mata. Matar é mau.

Chega de estar tudo no seu canto a opinar e os políticos a decidir se
matamos ou não os nossos filhos.

E vocês Pais (homens) , mais do que ninguém, falem! Alguém vos perguntou se
podem matar os vossos filhos? Vocês nem têm voz. A mulher decide tudo
sozinha!(coitadinha)

Desculpem se me exalto na escrita, mas realmente acho que andamos todos a
brincar às leis e com a vida das pessoas...

bjs
Bita
publicado por comunidade às 22:23

link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito

Viva a vida humana

O ser humano é o ser mais precioso.
Haja uma verdadeira defesa da vida humana.
Os que são contra a despenalização, tem mais recursos para defender verdadeiramente a vida humana do que os que são a favor. Afirmo isto com os seguintes fundamentos:
1 - A Igreja católica é a instituição mais rica e deveria ter um papel mais preponderante na prestação de serviços de apoio social aos mais desfavorecidos;
2 - As instituições particulares de solidariedade social deviam ter um apoio maior da sociedade civil, em especial das classes mais ricas que são as que mais se levantam contra a despenalização;
3 - Os partidos políticos que defendem a penalização do aborto até às 10 semanas, nada fizeram nem nada fazem no sentido de promover uma educação sexual aos jovens.
4 - As classes sociais dominantes, nomeadamente, os empresários - maioritariamente de direita e simpatizantes dos partidos de direita - não apoiam de forma inequívoca as mulheres grávidas, incentivando-as, acarinhando-as e louvando-as pelo seu estado, antes pelo contrário, muitas vezes penalizam-as e criam um ambiente no emprego contrário à concepção e gravidez. Todos conhecemos os problemas e riscos de perderem o emprego se ficarem grávidas. Todos conhecemos as dificuldades que as jovens mães, em especial as operárias com salários de miséria, mas não só, em conciliar a sua vida profissional com a vida de mãe. Não existem creches na maioria das empresas, nem subsídios das empresas para apoio aos trabalhadores que tem filhos nos infantários. A precariedade do emprego, fruto de uma cada vez maior ganância do lucro certo e rápido, fomentam a anti-concepção e o recurso ao aborto.
5 - Existe hoje em dia uma menor natalidade e um cada vez maior numero de crianças educadas fora do normal a salutar ambiente familiar, com todas as consequências inerente e que todos conhecemos.

Mais haveria a acrescentar mas fico por aqui.

Não suporto é a hipocrisia de muita gente que freneticamente se insurge contra a "despenalização do aborto", quando todos sabemos que a actual situação não melhora mas agrava os problemas dos tempos em que vivemos.
Cumprimentos
JM Matos,
publicado por comunidade às 20:02

link do post | comentar | favorito

FW: Despenalização do Aborto

Gostava de lançar simplesmente algumas verdades lógicas:

DESPENALIZAR o ABORTO NÃO OBRIGA NINGUÉM a fazer aborto!

DESPENALIZAR o ABORTO OBRIGA TODOS A SEREM MAIS RESPONSÁVEIS PELOS SEUS
ACTOS SEXUAIS!

SERÁ QUE ESTE PAÍS AINDA NÃO TEM MATURIDADE PARA SE AUTO-RESPONSABILIZAR
PELOS SEUS ACTOS?

"ESTE PAÍS" compreende todos os homens e mulheres sexualmente activos e
detentores de todas as suas capacidades cognitivas e de raciocínio.

Abandonem os falsos moralismos, falsos paternalismos que não levam a lado
nenhum. Nunca ninguém que decidiu estar envolvido no acto de não ter um
filho (ABORTO) o deixou de fazer. A única variável que muda em cada caso são
as condições em que o acto é feito, quem tem dinheiro faz em segurança, quem
não tem pede emprestado e faz de qualquer maneira.

Quando leio os grandes DISCURSOS DOS ANTI-ABORTO lembro-me sempre das
FORTUNAS que se fazem neste país Á CONTA DA LEGISLAÇÃO VIGENTE! Quantos
desses oradores não serão beneficiários dessas fortunas?

A HIPOCRISIA TAMBÉM MATA!

O ABORTO não é um assunto SÓ DE MULHERES para fazer um filho estão sempre
presentes dois. Não percebo porque é que na hora da aflição o assunto só diz
respeito á mulher!!!...
Esta impunidade "higiénica" de que muitos homens acham que gozam parece-me
bem reflectora da grande imaturidade e irresponsabilidade que vigora na
nossa sociedade.

Quem quiser reflectir sobre as estas verdades lógicas certamente vai
perceber o que está aqui em jogo, verdadeiramente.
Se quiserem continuar a alimentar a perversão de uns, a inconsciência de
outros e a ganância dos que restam... Esse também é um bom crime para ser
punido!

Alexandrina Alves
publicado por comunidade às 19:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Contradições do Governo...

Realmente, toda a gente sabe: em todos os países da Europa desenvolvida, onde a Interrupção Voluntária da Gravidez está há muito legalizada, as crianças não têm qualquer apoio... Em Portugal é que têm !
O que o CDS descobriu e tem a lata de dizer aos portugueses !!!
M.Ângela Pires
publicado por comunidade às 18:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 8 de Novembro de 2006

Viva a vida humana!

*A vida nunca se interrompe! A vida alimenta-se ou mata-se!*
**
Querida amiga, mais ou menos jovem, que estás com problemas em manter uma
vida que tens dentro de ti ou pôr-lhe fim, escuta-me: "*Há já muitos anos
que rezo por ti e pela nova vida que tens dentro de ti. Por favor, deixa
que essa vida cresça. Confia no amor que Deus tem por ti e por esse novo
ser. Vais ser muito mais feliz, do que te sentes neste momento.
*Conheço vários casos. Se quiseres falar, escreve para afonsofma@gmail.com,
pondo como assunto: " Mãe precisa ajuda". Farei tudo para seres feliz. Tua
amiga M. Fernanda"
publicado por comunidade às 19:04

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Terça-feira, 7 de Novembro de 2006

...

DIRIJO-ME, EM ESPECIAL, ÀS ASSOCIAÇÕES DE PROTECÇÃO AMBIENTAL:

A ECOLOGIA DEVE COMEÇAR PELA PROTECÇÃO DO HOMEM E, DEPOIS, DO AMBIENTE FÍSICO: UMA PLANTA, UM ANIMAL,ETC. TUDO DEVE SER PROTEGIDO, PRINCIPALMENTE O SER HUMANO, MAIS AINDA SE É INOCENTE E INDEFESO.

A TUDO O CUSTO SE PRETENDE EVITAR DISCUSSÕES SOBRE A VIDA HUMANA, MAS O QUE ESTÁ EM CAUSA É ÚNICA E SIMPLESMENTE A VIDA DE UM SER HUMANO ÚNICO E IRREPETÍVEL.

O QUE RESULTA DE UMA GRAVIDEZ LEVADA AO SEU TERMO? UMA CRIANÇA, NÃO É? ENTÃO? SERÁ QUE ÀS 10 SEMANAS NO VENTRE DA MÃE ESTÁ UM SAPO?

A.M. COIMBRA
publicado por comunidade às 17:20

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 2 de Novembro de 2006

IVG

Curioso como, por milagre, desatou toda a gente a usar a palavra ABORTO, em vez de INTERRUPÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ.
Curioso como, de repente, os partidários do NÃO, ficaram preocupados com os julgamentos decorrentes de práticas ptoibidas.
Curioso como os partidários do SIM, engoliram o disco com a gravação de frases como:
"Há que pôr fim a essa chaga social que é o aborto clandestino!"
"Há 30 anos não existia o divórcio em Portugal, hoje existe, mas ninguém é obrigado a divorciar-se".
"As ricas vão a Badajoz e a Londres e as pobres ficam nas mãos de pessoas sem preparação para o fazerem".
Se for para repetir argumentos estafados, poupem-nos a estopada, sim?
Porque aqui, ninguém convence ninguém a mudar de convicções.
Para quê, então, o barulho ensurdecedor, a chateação permanente, quando a procissão ainda nem vai no adro?
E , vença quem vencer, uma vez publicada esta lei, alguém estará convencido de que, ao contrário das outras, vai mesmo ser cumprida?

Lançar esta discussão é que é HIPOCRISIA EM ESTADO PURO.
Porque, enquanto a discussão vai e vem, FOLGA O GOVERNO!

Ana Correia
publicado por comunidade às 17:17

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Fwd: Quem se levanta a favor da morte?

È muito triste o egoísmo das pessoas, trocar a responsabilidade de criar uma
criança
que está a ser gerada com toda a graciosidade da vida, pelo seu egoísmo
pérfido de continuar a sua vida tal qual como tinham planeado antes da
criança ser gerada... Tem o descaramento de dizer que de qualquer maneira o
aborto já se faz... Também já se mata (será que se vai despenalizar os
assassinos) também já se rouba (vamos despenalizar os ladrões?), também já
se viola (vamos despenalizar os violadores?). As vozes do egoísmo e filhas de
Satanás levantam-se contra a vida porque não a conhecem, conhecem apenas o
egoísmo, o sexo carnal, o direito a fazer o que querem por cima dos direitos
daqueles a quem matam... esses nunca têm direitos pois vão ser
mortos...Porque fazer vida ninguém sabe como é.. apenas sabem isso sim
tira-la e reivindicar direitos para o fazer...
Que se possam verdadeiramente arrepender para serem perdoados por aquele que
lhes deu a vida, que é Deus.

O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os
filhos do maligno;
(Mateus 13:38)

Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação
deste mundo.
publicado por comunidade às 16:06

link do post | comentar | favorito

Aborto Sim ! MAS...

Concordamos com a despenalização do aborto quando há malformação,
violação e risco de saúde para a mãe !!!

Contudo, o aborto não pode ser encarado de uma forma leviana.
Queremos com isto dizer que lá por haver o “Sim ao aborto” que as
mulheres passem agora ter relações cada vez que lhes apetece pois se
engravidarem, não há problema! Porque podem abortar !!!
Assim de todo, NÃO concordamos com a interrupção voluntária da gravidez
!!!

Achamos que 10 semanas é muito pouco, porque para quem já foi mãe sabe
que a 1ª ecografia é realizada entre a 9ª e 12ª semana.
Se a Mãe tiver o azar de fazer a ecografia mesmo na 10ª semana,
descobrir que existe malformação, por ex, onde é que tem a Lei a
proteger?
Acho portanto que, as 10 semanas serão insuficientes…
… para quem recebe uma notícia de que tem um feto deficiente e que tem
que fazer o aborto, se tarda um dia que seja, a mãe (não o pai !) irá
para a prisão ver o sol ao quadradrinhos durante 3 anos !!!
É absurdo!
Há tanta gentinha por aí a precisar de ir para a prisão e vai logo uma
mãe????

Já passei por uma 2ª gravidez que foi detectado um edema na nuca ás 14
semanas… e agora, para que serve a Lei? NAAAADA!
Para quem sabe o que isto é, o que isto pode trazer, é uma angustia
muito grande…! Fizemos contactos para Espanha, mas felizmente não foi
preciso!
Felizmente, a Mãe Natureza encarregou-se de resolver a situação… mas só
ás 23 semanas !!!
Tive apoio médico que me garantiu que em situações idênticas, o feto
acabaria por morrer pois o edema percorreria todo o corpo inclusivé os
órgãos.
Mas se a gravidez vai até ao fim ? Nós iríamos ter um filho com aspecto
vegetativo (no entanto não deixaria de ser nosso filho) mas a vida iria
tornar-se menos risonha, nem era para os pais, nem era para a irmã de
cinco anos, nem era sobretudo para o recém-nascido ?!!!! Que qualidade
de Vida?
Isto tudo porque a despenalização do aborto só é (ou será) permitida até
ás 10 semanas …

É a nossa opinião, sabemos dar valor quando a decisão de abortar tem que
ser tomada, e não é tomada de ânimo leve, acreditem!!!!
publicado por comunidade às 15:35

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Aborto - Uma questão de Vida ou morte

Falar neste assunto é algo que me deixa profundamente triste e revoltada.
Porque em primeiro lugar acho que ninguém tem o direito de decidir a vida ou
morte de alguém, muito menos de um ser tão pequeno e desprotegido, que não
se pode defender, esperando que seja aquela que o traz no ventre a fazê-lo.

Será que estamos num país tão atrasado que as mulheres e homens, sim porque
são precisos os dois para gerar um filho, não sabem que existem no mercado
vários métodos anticonceptivos?

Será que não devíamos ensinar os nossos jovens que o Amor é algo de muito
especial, e que não se deve desperdiçar o sexo com um(a) qualquer?

Será que é menos crime um aborto, do que incendiar um orfanato cheio de
crianças? Sim porque se não os queremos ver nascer porque depois
provavelmente vão parar a um orfanato ou outras instituições, então
realmente é melhor matá-los logo antes de lhes ver a cara porque se calhar
depois custa mais.

Só uma pessoa que nunca teve dificuldade em engravidar, ou então que
conseguiu e teve que lutar muito para o ver nascer, é que pode de animo leve
dizer sim ao aborto.

Eu digo NÂO ao Aborto. E espero sinceramente que as mulheres que o fizeram
ou vão fazer nunca se esqueçam do acto que praticaram. E que mais tarde
quando tiverem um filho ao olhá-lo nos olhos se lembrem daquele que um dia
mataram.



- Vamos ensinar aos nossos jovens que o sexo é algo especial que não deve
ser desperdiçado.

- Vamos ensinar aos casais que existem métodos anticoncepcionais.
publicado por comunidade às 14:40

link do post | comentar | favorito

abt

Aborto? Porque?

Muitas mulheres gostam de ter relaçoes sem qualquer protecção e não dquelas dos bairros careciados mas mulheres que vivem bem e que sabem muito bem quem nao tomando pilula ou tendo outros cuidados que ficam gravidas mas ao facto de verem a barriga a crescar da~-lhes mais vontade de relaçoes sexuais e o acontece é num ano fazem mais que aborto
publicado por comunidade às 14:30

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Aborto - Mais uma votação para legalizar ou não a morte

Quando se volta a falar de aborto, nesta nossa sociedade política que tanta falta faz concentrar-se em grandes problemas sociais de pobreza continuada, vamos obrigar-nos afalar e decidir, novamente, se sim ou não ao aborto.
A sociedade portuguesa está a envelhecer,
A sociedade portuguesa é pobre na generalidade,
A sociedade portuguesa paga a políticos para se sentarem nas suas faustosas "secretárias",
A sociedade portuguesa paga vencimentos astronómicos a directores de empresas públicas,
A sociedade portuguesa paga, neste momento, vencimentos e demais regalias a quatro (4) presidentes da república,
A sociedade portuguesa até está cançada, sem forças e desinteressada da política portuguesa, ....
MAIS UMA VOTAÇÃO PARA LEGALIZAR OU NÃO A MORTE?
Qual será a percentagem de votação? Será uma vitória ou para um lado ou outro vergonhosa, sabendo de antemão que a abstenção será estrondoso?
Política e mais nada. Quando assim é, os assuntos nunca chegam a bom porto. O Bloco de Esquerda vai ter a concretização da promessa politica, por baixo da mesa, do Partido Socialista. Se assim não fosse, como seria possível as ruas estarem tão silenciosas do BE, quando neste momento a sociedade portuguesa está a atravessar uma grande reforma?
Mentiras escabrosas e interesses particulares, "geram" sempre a confusão, a anarquia e o desinteresse social.
Fascismo? Controlo da informação? Quando? Antes ou depois de 24 de Abril de 74?
Eduardo
publicado por comunidade às 14:28

link do post | comentar | favorito

DESPENALIZAÇÃO - SIM OU NÃO??

Caras mulheres, mães e futuras mães!
"Fala-vos" uma mãe de 4 filhos, que por experiência própria vos diz: não vos preocupeis em que o governo despenalize o aborto, peocupem-se antes em evitar a gravidez, se não a quiserem! Hoje em dia há tantas formas de o fazer, tanta informação, que é indesculpável os crimes que ainda se cometem quando ficam grávidas!
Já viram como o coração do feto bate bem alto com poucas semanas de vida?? Como ousam dizer que não é um SER HUMANO que ali está?? Como uma mãe tem coragem de matar um filho que começa a vida dentro do seu ventre?? A despenalização viria ainda mais "abandalhar" o sistema, ou seja, "se engravidar aborto, pois não vou presa...!" Acreditem que ninguém nasce por acaso, mesmo que seja um estupro!! Quantas crianças nascidas desta forma foram mais tarde o amparo das suas infelizes mães?? Ali já está uma Alma junto daquele óvulo, que vai sofrer imenso com a decisão errada de a matar. O aborto é uma questão moral e nunca política, por isso pensem vós mesmas antes de criticar o governo ou seja quem for. Qualquer mulher de qualquer religião, que faça um aborto, nunca mais é a mesma, pois violou uma Lei do Universo, que a vai afectar para sempre, pois a Lei de Causa e Efeito (como um boomerang) é infalível. Pensem e sintam com o coração, não com a desculpa dos "Letrados", pois os estudos não têm nada a ver com o assunto. SÓ O NOSSO CORAÇÃO.
PENSEM NISTO , POR FAVOR.
Fernanda
publicado por comunidade às 13:49

link do post | comentar | ver comentários (37) | favorito

Referendo_aborto

A realidade não é a hipotética filosofia do impossível... a realidade é que milhares de mulheres, de vários grupos etários, em idade fértil, fazem aborto, cá, ou no estrangeiro; fazem-no em silêncio, porque são elas e mais ninguém que sabem ou não se têm condições para arcar com as responsabilidades de criar um filho, porque a maioria dos homens que engravida essas mulheres, muitos nem sequer querem saber dos filhos depois deles nascerem, quanto mais quererem saber de algo oculto que eles afinal nunca sentem no seu próprio corpo! Quantos homens após o divórcio e que tenham filhos, não querem saber deles ou sequer pagar as pensões de alimentos que lhes compete, pelo menos isso! Há muitos destes homens por aí, que se dizem contra o aborto, só porque se calhar é mais politicamente correcto!
Deixemo-nos de hipocrisias e sejamos realistas com a vida que se vive hoje em Portugal e no mundo, ou então que haja um programa de esterilização - ou de laqueação reversível, (na mulher) - da mulher e/ou do homem que não deseje ter (mais) filhos...
Vão continuar a fazer-se abortos, porque basta uma relação sexual ocasional, no momento certo, para que daí surgir uma vida que não se desejou, que não é fruto de uma relação amorosa sequer, mas sim fruto de uma satisfação biológica, egoísta, natural... porque não há campanhas suficientes para o uso do preservativo, a esse título.
A interrupção voluntária da gravidez é uma opção, embora difícil, que se torna na única solução para evitar males maiores... depois do mal já feito! Claro que seria preferível e ideal uma prevenção radical, como sendo a esterilização, em alguns casos necessária, a laqueação definitiva ou reversível, seria menos onerosa, menos penosa, e não haveria tantas clínicas a fazer do negócio do aborto, um negócio de milhões.
Mas nós não somos um Estado de prevenção, somos um Estado do remedeio "faz-se e depois logo se vê", e a hipocrisia é o néctar das manobras políticas... por isso vamos continuar a ouvir a mesma música, nos tempos que ainda hão-de vir.
Os abortos vão continuar a fazer-se, seja como for, porque se assim não for, mais crianças haverá em instituições, à espera de ser adoptadas e de outras que nunca o serão, ou de outras ainda que vão vivendo mal tratadas, mal amadas. Filhos não são para qualquer um. É preciso primeiro Ser, para depois Ter e saber ter!

Rosário Costa
publicado por comunidade às 13:26

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Aborto

Aqui estão, lado a lado, os principais argumentos contra e a favor da
descriminalização do aborto se realizado até às 10 semanas de gestação
por opção da mulher:

1) A FAVOR: a actual lei espelha uma enorme hipocrisia, pois, apesar da
sua vigência, todos sabemos que os abortos se realizam e em elevado
número.
CONTRA: toda a lei penal – como a que prevê e pune o homicídio, o furto,
a violação, etc. - , apesar de vigorar não é sempre cumprida; é, aliás,
muito frequentemente violada. Ora, nem por isso se pondera
descriminalizar as práticas que ela pune.

2) A FAVOR: o aborto é um problema de consciência individual. O Estado
não deve impor uma moral.
CONTRA: a protecção da vida humana é um problema que respeita à
colectividade. Se a protecção do bem jurídico mais valioso fosse um
problema de consciência individual, então, por maioria de razão, todas
as condutas actualmente consideradas crime deveriam ser
descriminalizadas e deixadas à consciência individual.

3) A FAVOR: a actual lei viola o direito que toda a mulher tem à opção –
opção de ter ou não ter um filho.
CONTRA: a mulher não tem o direito de optar pela vida ou morte de outro
ser humano. Ainda que o seu direito à opção de ter ou não um filho
prevalecesse, concorreria com o direito que qualquer homem tem de
decidir ser ou não ser pai. Em caso de conflito, em que a mãe não
desejasse ter o filho mas o pai desejasse, a posição deste não deveria
ser atendida? Abortar não é, pois, uma opção e muito menos exclusiva da
mulher.

4) A FAVOR: nas primeiras semanas de gestação não estamos em presença de
um ser humano, mas tão-só de um projecto de vida humana. Ora, não se
pode pôr em causa a liberdade de um ser humano – a mulher – em nome de
um projecto de vida humana.
CONTRA: não é possível provar que antes das 10 semanas de gestação
estamos em presença de uma vida que não é humana e que a partir desse
momento passa a sê-lo. O processo de desenvolvimento de uma pessoa não
apresenta soluções de continuidade. Por outro lado, o valor da vida
humana não pode estar dependente do seu estádio de desenvolvimento. Por
fim, se um embrião/feto é menos humano do que uma pessoa pela falta das
características tipicamente humanas – maxime, sensibilidade e
entendimento – então temos igualmente de admitir que um recém-nascido é
menos humano do que um adulto ou que uma pessoa em circunstâncias que
lhe diminuem ou até retiram aquelas características – v. g. coma – é
menos humana do que outra em circunstâncias normais.

5) A FAVOR: a lei vigente não é efectivamente aplicada, o que denota o
quão obsoleta ela é.
CONTRA: para todas as condutas criminalmente puníveis funcionam, se
verificadas determinadas circunstâncias, causas de atenuação ou até
mesmo de exclusão da culpa que podem conduzir ao afastamento da
aplicação de qualquer pena. Assim, se a mulher que abortou o fez em
circunstâncias extremas, ela não será punida, como sucede com QUALQUER
OUTRO CRIME. Tudo está em saber se nas circunstâncias do caso concreto a
conduta em causa é censurável ou não, o que é muito diferente de pura e
simplesmente admitir que, logo em abstracto, o aborto não é censurável
(que é no que a pretendida nova lei irá redundar).

6) A FAVOR: não se deve sujeitar uma mulher, que tomou a difícil decisão
de abortar, a um processo judicial, pois isso é duplicar o seu
sofrimento.
CONTRA: para evitar o maior sofrimento de uma mulher que abortou por
razões atendíveis no caso concreto, não se pode permitir que outras
mulheres ponham termo a uma vida humana sem qualquer consequência, sem
indagar se houve motivos de peso suficiente. A sujeição a um processo
judicial (muito mais ainda em qualquer caso em que não chega a haver
condenação) é uma triste necessidade, que, infelizmente, não pode ser
substituída pela pura e simples descriminalização da conduta em causa.

7) A FAVOR: a mulher tem o direito a dispor do seu corpo.
CONTRA: a mulher tem, de facto, esse direito, mas não o de “dispor” do
corpo e, muito menos, da vida de outro ser humano. Entre o direito a
dispor do próprio corpo e o direito à vida, é indubitável que este
último deve prevalecer.

8) A FAVOR: milhares de mulheres morrem todos os anos devido à
realização de abortos sem as devidas condições.
CONTRA: a decisão de criminalizar ou não uma dada conduta está
dependente da decisão de proteger ou não dado bem jurídico e não de
proteger ou não quem agride esse mesmo bem. Evitar a morte de mulheres
que realizam abortos clandestinos passa, sim, pela promoção de políticas
de apoio às mulheres grávidas, ou seja é evitando o aborto que se evita
a morte de milhares de mulheres.

A razão dir-nos-á que posição adoptar
publicado por comunidade às 13:09

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

ABORTO !

Estamos na era da antecipação !
Toda a gente vive por antecipação, toda a gente sofre por antecipação !
Para quê criar um problema onde ele não existe ?
Senão vejamos. Que eu saiba a igreja não excomunga os casais sem filhos! Quando todos sabemos que condena o sexo sem procriação e que Deus disse "amai-vos e multiplicai-vos". Então o que fazer ? aos casais inferteis ? mete-los em guetos porque não cumprem com a vontade do seu Deus ?Afinal o mesmo Deus que não lhes dá a Graça de um filho ?
O que pretendo dizer com isto, é que todos nós que somos pais, sabemos que temos de expor os filhos, ao bem e ao mal pois só assim (infelizmente) será possivel eles escolherem o caminho a tomar. E o que somos todos senão crianças crescidas?
Sou mão de tres crianças e infelizmente tive de fazer um aborto (assistido no hospital)com 7 semanas de gravidez por ser uma gravidez não progressiva ou seja o feto morreu, ao contrario de algumas mulheres não tive anestesia geral(por vontade própria) e cada segundo foi dramatico porque tentava encontrar respostas para o meu desalento, mesmo não sendo uma gravidez programada e a fase da minha vida não ser a mais apropriada para ter mais um filho, ainda hoje seis anos passados dou comigo a pensar como seria esse meu filho !
No entanto digo sim à despenalização, o meu não vai para a leviandade e ligeireza com que algumas mulheres tomam esta decisão na vida delas! Como ontem numa reportagem na RTP ouvi mulheres a dizer" já fiz em Portugal sem condições nenhumas, aqui em Espanha somos muito bem assistidas! Mas o que é isto !É como ir fazer compras a Espanha ? Sim porque não me parece que uma mulher que se torna cliente habitual destes locais vá sofrer MUITO ou ficar traumatizada com o facto ! Por favor não me venham contar historias!
Vamos para a frente com a despenalização ! e cada um será juiz de si mesmo!
Eu não vou deixar de sentir mágoa por ter perdido um filho, algumas mulheres serão devidamente assistidas (como eu fui) numa hora terrivel das suas vidas, e as outras.... terão os seus impulsos sexuais salvaguardados! Cristina
publicado por comunidade às 13:04

link do post | comentar | favorito

...

QUERO ME DIRIGIR A TODAS AS PESSOAS QUE DIZEM SER A FAVOR DO ABORTO...QUE DIZEM QUE TEM QUE SER LIVRES NA SUA PRÓPRIA DECISÃO...ENTÃO MEUS AMIGOS PARA VOÇÊS...VIVA A CRIMNE NÃO É????????????

ESTÃO A ASSANSINAR UM SER VIVO...NÃO PERCEBEM????????

QUE IGNORANTES...ESTAMOS NUM PAIS DE IGNORANTES POR ISSO É QUE ESTE PAIS NÃO ANDA PARA A FRENTE.

PORQUE E QUE A MULHER, NÃO DECIDE NA HORA DE TER RELAÇÕES SEXUAIS? PORQUÊ?????

É MAIS FÁCIL PARA ELAS MATAREM UMA CRIANÇA...QUE PODE NASCER PERFEITA...

E ESSAS PESSOAS QUE ESTÃO A FAVOR QUE SE LEMBREM E DAR GRAÇAS DE AS VOSSAS MÃEZINHAS QUANDO VOÇÊS AINDA ESTAVAM NO VENTRE DELAS, ELAS NÃO TEREM FEITO UM ABORTO....POIS....E QUE SABEM , CONCERTEZA NÃO ESTAVAM AQUI NEM PARA ESCREVEREM A VOSSA OPINIÃO...

POR ISSO È QUE PORTUGAL ESTÁ IMUNDO DE PESSOAS INCULTAS.


ABORTO SIM....NO CASO DE DEFECIÊNCIA, VIOLAÇÃO.
publicado por comunidade às 12:42

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

aborto

Concordo com a despenalização do aborto em circunstâncias especiais, como
violação, feto deficiente, jovem adolescente e apenas nas 2 ou 3 primeiras
semanas em que o feto ainda não se encontra totalmente formado.
Vamos deitar abaixo a hipocrisia generalizada do não ao aborto porquanto
fazem-se milhares de abortos anualmente em clinicas privadas cujos médicos
ganham quantias completamente absurdas por os fazerem.
Não concordo de modo algum que se ponha a questão da permissão de os fazerem
apenas em clinicas privadas pois estamos perante novamente a hipocrisia
geral. A consciência dos médicos muda apenas nas privadas e onde ficam os
pobres deste país que alguns mal têm para comer quanto mais para pagarem um
aborto em clinicas privadas.
Existem actualmente famílias inteiras que vieram para o desemprego e
sobrevivem apenas com o ordenado mínimo.
Os Srºs. deputados ao fazerem as leis deviam de vir constatar a realidade do
país em que vivem e não viverem numa verdade fictícia que apenas existe na
sua cabeça pois não tem qualquer correspondência com a vida real.
Deixem-se de demagogias e ponham-se na "pele do povo" daquele que luta
diáriamente por um lugar ao sol.
publicado por comunidade às 12:27

link do post | comentar | favorito

CONTRA A LIBERALIZAÇÃO DO ABORTO E A FAVOR DOS DIREITOS DA VIDA QUE DENTRO DA BARRIGA DAS MÁES

Chamem o que lhe quiserem, mas é óbvio que se vai votar a LIBERALIZAÇÃO do aborto, pois se o sim ganhar, todas as mulheres são livres de fazer abortos, até às 10 semanas. Isto é tornar livre a prática do aborto. Logo é LIBERALIZAR!

Acho muita piada a todos aqueles que estão muito preocupados com o direito das mulheres, mas quem é que defende os direitos da vida que está dentro da mulher???

É que as mulheres têm uma série de opções à sua mão para evitar uma gravidez indesejada. Mas a vida que cresce dentro das mulheres é completamente indefesa e está nas mãos das mulheres.

Acho que bem que as mulheres tenham direitos, mas acho igualmente bem que a criança que cresce dentro da barriga também tenha!!!!

Isto é o que se deve discutir!

 

Gustavo Marques Pereira

 

publicado por comunidade às 12:21

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links