.SIM

-Reacção de José Sócrates(SIC)

-Reacção de Jerónimo de Sousa(SIC)

-Reacção de Francisco Louçã(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo SIM(SIC)

-Especial SIC
Últimas notícias
O Referendo nos Blogs

.posts recentes

. (sem assunto)

. ...

. Bom dia..

. ...

. apoio monetário

. ...

. despenalização do aborto

. Promulgação do Presidente...

. Vigarice

. concordo

.arquivos

. Novembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. aborto

. abstencao

. casal

. celulas

. choro

. condições

. coragem

. crianças

. crime

. debates; sic; aborto

. democracia

. deputados

. desabafo

. despenalizacao

. despenalização

. despenalizado

. despenalizar

. direito

. duvida

. escravatura

. espanha

. estado

. familia

. feto

. governo

. hipocrisia

. igreja

. infértil

. ivg

. jose policarpo

. justica

. legislacao

. menino

. moralista

. morte

. mulheres

. opiniões

. parlamento

. pena morte

. politicos

. portugueses

. ps

. referendo

. vergonha

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

Despenalização

Boa noite!
Sou pela despenalização, mas de todo contra a interrupção para além do que
já é permitido (violação, má-formação do feto e/ou risco de vida para a
parturiente), porque:
1º. Tive a felicidade de ter nascido antes de uma lei destas, ou poderia não
estar aqui, e eu gosto de viver. Acho que valeu a pena ter nascido;
2º. Porque penso que existem todos os meios para que as pessoas sejam
devidamente informadas;
3º. Se a informação e acompanhamento não é suficiente, pois então invista-se
nesse campo;
4º. Será que quem apoia o sim (que eu não condeno mas também não defendo),
está consciente que defende para os outros o que não gostaria que lhe
tivesse acontecido? (a menos que quem defende o sim esteja arrependido de
ter vivido e considere o seu nascimento um erro)
5º. Não desejemos para os outros o que não desejamos para nós
F.Silva
publicado por comunidade às 20:26

link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De pensarpensar a 4 de Dezembro de 2006 às 11:07
Veja o texto completo em: http://pensarpensar.blogs.sapo.pt

Eis uma parte:
.........
Portugal é um país laico. É lógico que um Padre cristão aconselhe os seus paroquianos a não praticarem o aborto em qualquer circunstancia, porque a ética cristã o impede e um verdadeiro cristão não deverá fazê-lo em qualquer circunstância. Porém, é abusivo que essa visão seja imposta aos restantes cidadãos, .....
.........
Há que mudar: com a actual situação quem ganha são as clínicas espanholas, inglesas, além das tais "parteiras de vão de escada". com risco de vida e de prisão para a mulher Concordo com a despenalização civil do aborto, desde que seja feito dentro de um prazo aceitável, definido por critérios médicos, mas nunca religiosos. Quem tem autoridade para dizer que existe um ser humano num útero: um Padre ou um médico? – Obviamente que um médico!
.............
Mesmo que você seja incapaz de praticar um aborto deixe passar a lei e vote SIM! Até porque ninguém será obrigado a fazê-lo se não o desejar. De contrário, está a impor o seu ponto de vista, que, embora respeitável, elimina o poder de decisão de outras pessoas que pensam de forma diferente.
Dizer-se que existe uma criança logo que o espermatozoide entra em contacto com o óvulo é abusivo! Deixo um conselho para quem assim pensa: Cuidado! Quando comer um ovo estrelado confirme antes se tem galadura e se tiver recuse-o porque irá comer um pintainho estrelado, o que deve ser um nojo!
De M.A. Leal a 8 de Dezembro de 2006 às 01:13
ok vamos a ver s eu percebi: não és a favor do aborto e a tua argumentação é "não fazer aos outros o que não querias que te fizessem a ti"?! Contudo, és a favor, por exemplo, do aborto em caso de má formação do feto?! Ou seja, então, existem cidadãos de primeira e cidadãos de segunda. OK, percebi!
Para haver responsabilidade deve haver liberdade, por isso concordo com a despenalização do aborto mas acho que cada um deve ter a sua opinião e manifestá-la. Afinal estamos em Democracia. Mas, por favor, com fundamentação racional.
De s.p. a 3 de Janeiro de 2007 às 11:41
Em tudo há penalizações...na estrada...no trabalho...se acelaramos demais estamos sujeitos...se bebemos a mais estamos sujeitos...se não pagamos impostos (fuga oas impostos) estamos sujeitos...falamos em situações de vida e queremos despenalizar...sou contra a pena de morte...mas estamos cada vez mais a desculpar os culpados e a culpabilizar os que não têm culpa nenhuma...qualquer dia vamos ouvir comentar assim...o Manel e a Maria tiveram um Manelito...sorte a do pequeno...aiii que sorte...

Comentar post

.NÃO

-Reacção de Marques Mendes(SIC)

-Reacção de Ribeiro e Castro(SIC)

-Reacção de Movimentos pelo Não(SIC)

.links